Geral

Centro Educacional Cid Passos está em total abandono

[Centro Educacional Cid Passos está em total abandono]
25 de Abril de 2011 às 14:59 Por: Redação Bocão News
Tapumes de madeira substituindo os muros caídos, áreas que deveriam ser utilizadas pelas crianças nas horas de lazer tomadas pelo mato, brinquedos quebrados e buracos no piso. Este é o estado em que se encontra o Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Cid Passos, localizado no bairro de Coutos, no subúrbio ferroviário de Salvador.
 
A ouvidora-geral da Câmara, vereadora Olívia Santana (PCdoB), esteve no local na quarta-feira (20) para uma reunião com a comissão de gestoras dos CMEIs e aproveitou para vistoriar as condições da escola. “O estado de total abandono das instalações do CMEI Cid Passos, além de provocar indignação, ilustra o nível de atenção dado à educação pelo poder público municipal. É um absurdo que um espaço como este possa chegar a um estado de tamanha degradação”, desabafa.
 
O diretor da instituição, Uilton Vieira, explica que os prédios foram cedidos à Prefeitura pelo Serviço Social da Indústria (Sesi-BA) através de um regime de comodato. “As instalações foram cedidas e a única contrapartida é que se mantenham os prédios em bom estado de conservação. Ou seja, da forma como foram entregues”, esclarece Vieira. Ele diz ainda que a Secretaria de Educação (Secult) se comprometeu a iniciar as obras de restauração ainda no primeiro semestre de 2011.
 
Reunião – Durante a reunião, a gestora do CMEI Fruto do Amanhã, do bairro do Bom Juá, Ana Carina, reclamou do não cumprimento do acordo firmado na audiência com o secretário. “O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) detectou seis focos de dengue na escola. Sabemos que nem todas as intervenções são de responsabilidade direta da Secult. Mas o secretário se comprometeu a tomar todas as providências para o funcionamento dos centros”, reclamou Ana Carina.
 
A ouvidora solicitou, por telefone, ao secretário da Saúde, Gilberto José, uma intervenção urgente no CMEI Fruto do Amanhã. “Esta situação coloca em risco os alunos, servidores da instituição e toda a comunidade em volta da escola. Os órgãos da prefeitura precisam se articular para resolverem esta questão. O centro precisa de capinagem e remoção do lixo e entulho”, aponta Olívia.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar