Geral

Vacinação de cães e gatos suspensa

[Vacinação de cães e gatos suspensa]
07 de Outubro de 2010 às 21:01 Por: Redação Bocão News
O Ministério da Saúde determinou, nesta quinta-feira (7), a suspensão em todo o país, de forma preventiva, da vacinação de cães e gatos contra a raiva. Análise parcial de exames laboratoriais feitos pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento indicou a ocorrência de efeitos graves e mortes de animais após a vacinação.

Conforme divulgou o Ministério da Saúde, entre os dias 12 de agosto e 6 de outubro, as secretarias estaduais de Saúde notificaram mais de 1.400 ocorrências graves envolvendo animais vacinados, com registro de 217 mortes de cães e gatos. Em 11 estados e no DF foram imunizados, até 6 de outubro, 5,8 milhões de cães e gatos, com ocorrência de mortes de animais após tomarem a vacina.

Os casos foram registrados no Distrito Federal, Espírito Santo, Bahia, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, São Paulo e Tocantins.

Em nota divulgada nesta quinta, o ministério informa que entre os efeitos não previstos e que foram constatados após a vacinação estão "hemorragia, dificuldade de locomoção, hipersensibilidade de contato e intensa prostração".

De acordo com o diretor de vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde, Eduardo Hage, apesar de os dados parciais não serem suficientes para afirmar a real causa das mortes, os óbitos estão associados à vacina, uma vez que os sintomas nos animais tiveram início em até 72 horas após a aplicação.

Segundo ressalta "até então, tínhamos relatos de mortes e casos graves nos estados, mas sem evidências de estudos controlados em laboratório. Agora temos essas informações, mesmo que preliminares. Por isso decidimos suspender a vacinação preventivamente, até que os estudos sejam concluídos”, disse.

A vacina que está sendo analisada é a Rai-Pet, produzida pelo laboratório Biovet. Para a campanha de vacinação antirrábica em cães e gatos de 2010, o Ministério da Saúde comprou quase 31 milhões de doses, num investimento de R$ 23,4 milhões. Desse total, foram distribuídas 22,6 milhões de doses nos estados. O ministério da Saúde ainda tem 7,3 milhões de doses em estoque.  
 
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar