Geral

Brasil é desigual com as mulheres

[Brasil é desigual com as mulheres]
12 de Outubro de 2010 às 15:30 Por: Redação Bocão News
Estudo divulgado nesta terça-feira (12) mostra que o Brasil está na 85ª posição entre 134 países pesquisados, no ranking mundial de desigualdade entre os sexos estabelecido pelo Fórum Econômico Mundial (WEF, em inglês).

O Brasil perdeu quatro posições em relação à colocação alcançada no do ano passado. Segundo o WEF,  "perdas em educação e poder político" e os avanços registrados por outros países são responsáveis pela queda registrada pelo Brasil.

O relatório analisa particularmente a forma como os países distribuem os recursos e oportunidades entre homens e mulheres.  A participação das mulhres brasileiras no mercado de trabalho ainda está bem abaixo da atingida pelos homens, com 64% para as mulheres e 85% para os homens.

Conforme o estudo do WEF, também há uma grande distância salarial entre dois  sexos, tendo em vista que as mulheres ganham menos de dois terços do que os homens (U$ 7.190 contra US$ 12.006). Nesse quesito o Brasil é um dos piores países do mundo, ocupando a 123ª posição.

Na esfera política, com as mulheres ocupando apenas 9% dos postos parlamentares e apenas 7% dos cargos ministeriais, o país está muito mal posicionado, em 108º e 102º nos dois indicadores respectivamente. Mas a instituição destacou que o Brasil pode eleger uma mulher presidente pela primeira vez.

No outro extremo da classificação, os países nórdicos ocupam as primeiras posições do ranking da igualdade de gênero. Islândia, Noruega, Finlândia e Suécia ocupam os primeiros postos do ranking. Mas os maiores destaques da classificação são um país africano e outro asiático: Lesoto está em oitavo e as Filipinas estão em nono.

"Os países nórdicos continuam sendo um modelo na eliminação da desigualdade entre os sexos", ressaltou em um comunicado o fundador do WEF, Klaus Schwab, considerando que "as pequenas diferenças entre homens e mulheres estão diretamente relacionadas a uma forte competitividade econômica" nesses países.

Entre as maiores potências mundiais, os Estados Unidos subiram da 31ª colocação no ano passado para a 19ª, ficando pela primeira vez entre os vinte primeiros, enquanto a França caiu mais de 25 posições, e ocupa a 46ª. O Japão está apenas em 94º e a China ficou em 61º. A Grã-Bretanha ocupa o 15º lugar e a Alemanha caiu pelo quinto ano consecutivo e está em 13º.



Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar