Geral

Morre jovem agredido em livraria

[Morre jovem agredido em livraria]
22 de Outubro de 2010 às 15:43
Morreu no fim da madrugada desta sexta-feira, 22, o designer Henrique de Carvalho Pereira, 22, agredido com um taco de beisebol dentro da Livraria de Cultura do Conjunto Nacional, na Avenida Paulista, São Paulo, em dezembro do ano passado. Ele estava em coma desde a data do crime, quando foi internado no Hospital das Clínicas (HC), em 21 de dezembro de 2009.

Henrique Pereira morreu às 5h30 por falência de múltiplos órgãos, segundo a direção do hospital. Durante os dez meses em que ficou no HC, o "paciente permaneceu em estado grave, inconsciente e respirando com a ajuda de aparelhos", informou o hospital.

Silvania de Carvalho Pereira, mãe de Henrique, afirmou no início da tarde desta sexta-feira (22) que pediu “a Deus que fizesse o melhor” por seu filho. “Pedi a Deus que fizesse o melhor para o Henrique, porque eu não sei se iria aguentar ver o que estava vendo nos últimos dias. Não sei de onde arranjei forças para ficar ao seu lado”.

O enterro do rapaz deve acontecer no cemitério Cristo Redentor, na cidade de Santo André (Grande São Paulo), mas a administração do cemitério ainda não informou o horário.

Henrique foi atacado quando folheava um livro na unidade da avenida Paulista da Livraria Cultura. Aparentemente, segundo a Polícia Civil, o agressor o personal trainer Alexandre Fernando Aleixo, que já havia quebrado uma vitrine da livraria, não conhecia o rapaz. O circuito interno de segurança da loja registrou a ação.

Apesar da dor, Silvania disse não sentir ódio do autor das agressões que deixaram o rapaz em estado de coma. “Não posso dizer que tenho ódio [dele]. Só espero que o estado cuide dele para que ele não machuque mais ninguém e não deixe nenhuma família sofrer o que a nossa sofreu nesses meses”, disse.

No inquérito que apurou a agressão, Aleixo já havia dito que, ao atacar o estudante pretendia atingir a Livraria Cultura. Posteriormente, em audiência na Justiça de São Paulo, ele afirmou que queria "chamar a atenção da justiça para punir os pagãos que perseguem os cristãos". Disse ainda que poderia ter atingido qualquer pessoa.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar