Geral

Superbactéria em Pernambuco

[Superbactéria em Pernambuco]
27 de Outubro de 2010 às 15:02 Por: Redação Bocão News
O estado de Pernambuco registrou nesta terça-feira (26) a primeira morte causada pela superbactéria KPC (Klebsiella pneumoniae carbapenemase).

A vítima foi uma mulher de 57 anos que havia sido internada no dia 7 de setembro na UTI de um hospital privado de Recife, contudo, a infecção só foi diagnosticada nesta terça-feira.

Uma nota da Secretaria de Saúde de Pernambuco afirmou que ela sofria da síndrome de Cushing (doença metabólica causada pelo excesso de cortisol no sangue), hipertensão arterial e diabetes. Ainda segundo a nota, o estado de saúde foi agravado pela infecção bacteriana.

A causa da morte foi choque séptico, situação em que a pressão arterial é alterada devido a grande presença de bactérias no sangue, conforme indica o prontuário médico.

Mais casos

Além desse caso, há outras cinco pessoas em Pernambuco infectadas pela superbactéria, a maioria idosos. Segundo a secretaria, todas estão com sinais vitais estáveis.

A orientação caso a doença seja confirmada é que o paciente seja isolado. Pacientes que estiveram no mesmo ambiente dos contaminados devem passar por exames. Para evitar o contágio, os médicos precisam higienizar as mãos e usar material exclusivo para cada doente.

Atualmente não existe um diagnóstico preciso sobre a expansão da contaminação pela KPC no país. Além de Pernambuco, os registros oficiais ainda estão restritos ao Distrito Federal (183 casos e 18 mortes), Paraná (24 casos), Paraíba (18 casos), Espírito Santo (três casos), Minas Gerais (12 casos), Santa Catarina (três casos), Goiás (quatro casos) e São Paulo (70 casos e 24 mortes).

Os dados são da Anvisa e das Secretarias Estaduais de Saúde.

(Com informações Folha Online)
 
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar