Geral

Irmã Dulce será beatificada

[Irmã Dulce será beatificada]
27 de Outubro de 2010 às 16:53 Por: Redação Bocão News
 

Foto: Divulgação/Ciro Brigham/Ascom OSID

Durante coletiva realizada na sede das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), no Largo de Roma, nesta quarta-feira (27), o cardeal arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Geraldo Majella Agnelo anunciou a beatificação (grau anterior ao de santo) de Irmã Dulce, também conhecida como “Anjo Bom do Brasil”. Segundo o cardeal, o processo deve ser concluído antes do natal quando o Papa Bento XVI assinará o decreto oficializando a concessão ao título de beata à freira baiana.

Após o reconhecimento final de Bento XVI, a religiosa passará a ser chamada de “Bem-aventurada Dulce dos Pobres” quando será iniciado o processo de canonização.

No Brasil a cerimônia de beatificação do “Anjo Bom” está prevista para o primeiro semestre de 2011, no Parque de Exposições, em Salvador.
 
Processo de beatificação

A abertura do processo de beatificação de Irmã Dulce começou em 17 de janeiro de 2000.  Dois anos depois, o caso foi levado ao Vaticano para análise.

Segundo a Osid, para ser beatificada, o processo da freira baiana foi analisado por teólogos, peritos médicos, cientistas e pelo colegiado de cardeais do Vaticano. Em todas as etapas, o milagre atribuído a Irmã Dulce foi confirmado por unanimidade.

Uma vasta documentação foi encaminhada ao Vaticano, que fez o reconhecimento jurídico sobre a veracidade do milagre atribuído a Irmã Dulce em junho de 2003. Em abril de 2009, a religiosa foi considerada venerável pela biografia, que para a Igreja Católica, significa que a religiosa teve uma vida de santidade.
 

Irmã Dulce dedicou sua vida aos pobres e doentes

O milagre

Segundo o médico Sandro Barral, um dos peritos que participou do processo, a graça ocorreu em 2001, em uma cidade do interior do Nordeste.

O milagre foi concedido à freira depois que uma mulher teve complicações pós-parto. Por 18 horas teve sangramento, passando por três cirurgias que não resolveram a grave situação que levou todos a crer que ela não resistiria.

Instantaneamente um grupo de pessoas fazia orações pedindo a interseção de Irmã Dulce a favor da paciente. Milagrosamente, o sangramento estancou e a mulher ficou boa.

A identidade da paciente e o local do milagre só poderão ser revelados um mês antes da cerimônia de beatificação de Irmã Dulce.

Irmã Dulce morreu em 13 de março de 1992, pouco tempo antes de completar 78 anos. Para Dom Geraldo o reconhecimento do Vaticano só confirma a vida de virtudes da religiosa que tem uma trajetória baseada na total dedicação aos pobres e doentes.


(Com informações Ascom Osid)
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar