Geral

MST acampa na Secretaria de Educação

[MST acampa na Secretaria de Educação]
10 de Outubro de 2011 às 12:05 Por: Alessandro Isabel
Cerca de 1.500 trabalhadores e trabalhadoras rurais do Movimento dos Sem Terra (MST) estão concentrados desde as primeiras horas desta segunda-feira (10) em frente à Secretaria de Educação do Estado (SEC), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador.
 
Os manifestantes solicitam do Secretário de Educação, Osvaldo Barreto, a construção de sete unidades educacionais do ensino médio em várias regiões do estado. A pauta de reivindicação já tinha sido colocada na mesa de negociação durante a segunda rodada de reuniões entre o Governo do Estado e o MST no dia 14 de abril deste ano, na Fundação Luís Eduardo Magalhães (Flem).
 
Na ocasião o governo foi representado pelas secretarias estaduais de Relações Institucionais (Serin), da Educação (SEC) e da Agricultura (Seagri), além de outros órgãos e autarquias.
 
Segundo Elisabeth Rocha, dirigente nacional do MST, a construção de escolas públicas nos acampamentos e a respectiva nomeação de diretores e professores foram debatidos durante o encontro, mas a solicitação não foi atendida. “Estamos desde o mês de abril tentando conversar com o secretário sobre as solicitações, mas não somos atendidos”.
 
Ainda Segundo Elisabeth o objetivo da manifestação é pressionar o governo para as necessidades dos estudantes que moram nos assentamentos. “Temos alunos que tem que se deslocar mais de 80 km para frequentar a escola, isso é inadmissível para um governo que diz governar para os pobres”, desabafou. Os trabalhadores prometem permanecer na frente da SEC até que o secretário atenda a comissão formada por membros do grupo.
 
Foto: Gilberto Júnior // Bocão News

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar