Geral

Justiça ouve familiares do menino Joel

[Justiça ouve familiares do menino Joel]
14 de Outubro de 2011 às 09:40 Por: Redação Bocão news
A primeira audiência do caso do menino Joel da Conceição Castro, morto na noite de 21 de novembro do ano passado, no Nordeste de Amaralina, durante uma diligência policial, ocorreu na tarde desta quinta-feira (13). Foram ouvidos a mãe da criança, Mirian Moreno da Conceição Castro, o pai, conhecido como Mestre Ninha, e um irmão. 
 
De acordo com informações do promotor Davi Gallo, eles mantiveram as mesmas histórias que já haviam sido ditas à polícia durante o processo de investigação do caso. Oitos dos nove policiais militares acusados do crime estiveram presentes. Apenas o tenente Alexinaldo Santana Souza, que comandou a ação, não compareceu e justificou a sua ausência com a apresentação de um atestado médico.
 
Eles foram denunciados pelo Ministério Público (MP) em janeiro deste ano. Além de Alexinaldo, os policiais Leonardo Passos Cerqueira, Robson dos Santos Neves, Paulo José Oliveira Andrade, Nilton César dos Reis Santana, Luís Carlos Ribeiro Santana, Juarez Batista de Carvalho, Maurício dos Santos Santana e Eraldo Souza, dono da arma de onde partiu o disparo que atingiu a cabeça de Joel, são réus no processo. 
 
A família de Joel acusa os PMs de já terem chegado ao local atirando, de não terem prestado atendimento ao garoto, além de forjarem a cena do crime, em uma tentativa de culpar os traficantes que atuavam no local. A próxima audiência está agendada para o dia 17 de novembro, quando devem ser ouvidas outras nove testemunhas solicitadas pelo MP.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar