Geral

Reunião discute atuação do Observatório da Discriminação no Carnaval

[Reunião discute atuação do Observatório da Discriminação no Carnaval]
13 de Fevereiro de 2019 às 08:49 Por: Divulgação/MP Por: Redação BNews 0comentários

A Secretaria Municipal da Reparação (Semur) e o Ministério Público estadual, por meio do Centro de Apoio Operacional dos Direitos Humanos (CAODH) definiram hoje, dia 12, como será a parceria de ambos no Observatório da Discriminação Racial, LGBT e Violência contra a Mulher durante o Carnaval.

O assunto foi discutido durante reunião que aconteceu na sede do MP no CAB, que contou com a participação das promotoras de Justiça Márcia Teixeira, coordenadora do CAODH, e Nadja Brito Bastos, que atua no Grupo de Atuação Especial em Defesa da Mulher e da População LGBT (Gedem); da secretária Ivete Sacramento; e da coordenadora de Reparação e Promoção da Igualdade Racial da Semur, Oilda Rejane Ferreira.

O Observatório da Discriminação funcionará nos dias do Carnaval recebendo denúncias que podem ser feitas através do site da Semur, dos “observadores” que estarão nos circuitos da festa e do Posto localizado na Avenida Carlos Gomes. “No último ano identificamos vários casos de discriminação que já estavam sendo resolvidos pelos promotores de Justiça, graças à atuação do MP no Carnaval. É muito importante essa parceria”, afirmou a secretária Ivete Sacramento.

Cerca de 90 servidores públicos municipais vão atuar a partir da sexta-feira, dia 1º de março, para mapear e registrar as ocorrências de discriminação racial, violência contra a mulher e lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT).

 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas