Geral

Suspensa venda de bilhetes da Webjet

[Suspensa venda de bilhetes da Webjet]
27 de Setembro de 2010 às 17:48 Por: Redação Bocão News
Após o cancelamento de 47,2% dos voos da companhia aérea Webjet, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) decidiu, nesta segunda-feira (27),  suspender a venda de bilhetes da empresa dos voos programados até a próxima sexta-feira (1º).

Em nota, a Anac prometeu apertar a fiscalização em torno da empresa. Informa que a suspensão da venda de bilhetes por causa do aumento do número de cancelamentos verificado hoje é uma das primeiras medidas adotadas e outras mais severas poderão ser tomadas ao longo da semana, caso a Webjet não resolver a situação.

O índice de voos cancelados pela empresa passou de 2,4% em agosto para 5,7% em setembro, chegando a 9,7% na última semana. Até as 15h desta segunda-feira, segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), 44,7% (34) dos 76 voos programados pela Webjet haviam sido cancelados. Mais de 27% (21) registraram atraso superior a 30 minutos. Entre 0h e 13h, índice de voos domésticos cancelados ultrapassou 54%.

A nota lembra que em julho a Webjet foi autuada em R$ 225 mil por ter excedido a carga horária da tripulação. Segundo a agência, desde a manhã de desta segunda-feira (27), equipes de fiscalização estão nos principais aeroportos onde a Webjet atua fiscalizando o atendimento aos passageiros e o cumprimento da nova resolução da agência, que prevê a reacomodação imediata do passageiro em outro voo, o reembolso integral do bilhete para o passageiro que desistir da viagem, alimentação, hospedagem e traslado.

A Webjet afirmou, em nota divulgada pela assessoria de imprensa, que foi obrigada a reduzir o número de voos na última semana de setembro para cumprir a lei que regula os limites de trabalho dos aeronautas. Conforme a assessoria da empresa, novos profissionais estão sendo contratados para atender à alta demanda que a empresa vem tendo com o crescimento da companhia.

Segundo a Webjet, medidas estão sendo tomadas para solucionar o problema. A companhia garantiu a reacomodação dos passageiros em voos próprios e de outras companhias, isenção das taxas de remarcação normalmente aplicadas. “O forte crescimento dessa demanda em setembro levou a empresa a remanejar passageiros por meio de contatos antecipados via call center. Vale destacar que 90% deles foram avisados previamente, evitando deslocamentos desnecessários até os aeroportos”, informa a nota.
 
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar