Meio Ambiente

"Queremos sensilibilizar as pessoas", afirma idealizadora do Passando o Rodo nas Praias

[
16 de Março de 2019 às 09:43 Por: Carlos Alberto/BNews Por: Shizue Miyazono0comentários

Neste sábado (16), diversas crianças e adultos participaram da nona edição do projeto Passando o Rodo na Praia, em Stella Maris, na capital baiana. A coordenadora do evento, a bióloga Carla Circenis, explicou que o evento quer conscientizar a população sobre as  agressões que o lixo causa ao meio ambiente.

"Esse evento é fantástico, minha grande paixão. Um evento em que a gente envolve mais de 400 pessoas para despertar o cuidado, o carinho e a proteção com a praia e, consequentemente, o ambiente marinho. Nós queremos chamar a atenção da população em relação ao lixo que é deixado na areia da praia. Infelizmente, nós não temos cuidados com plásticos, espetinhos, canudos que são deixados na areia e o vento, as ondas, a maré carregam para o mar e se torna um problema ainda maior, porque causa a mortandade de diversos animais. Aí a gente traz o Projeto Tamar para mostrar o perigo disso para as tartarugas, traz o Projeto Baleia Jubarte para mostrar qual o perigo disso para os mamíferos marinhos, traz o Spizaetus Ambiental para mostrar o perigo para as aves de rapina que não sabem o que é lixo. É sensibilizar as pessoas para esse problema para que sejam multiplicadoras dessa grande missão, que é cuidar das praias, oceanos e mares", disse a bióloga ao BNews.

Para Carla, a população está mais consciente sobre a importância da preservação do meio ambiente e a sustentabilidade.

"Nós somos muito engajados e conseguimos despertar as pessoas. Nós fomos precursores nessa grande campanha. Isso nos engrandece, nos fortalece e mostra que estamos no caminho certo", afirmou a bióloga.

Rosângela Francisco Borges acompanhou os filhos e a filha no evento. Para ela, o projeto ajuda na educação doméstica e mostra uma realidade melhor sobre a importância de se preservar o meio ambiente e não jogar lixo na praia. "Vendo a sujeira e aprendendo quanto tempo esse lixo fica no meio ambiente é importante, não só no que a gente ensina em casa, mas trazendo também um esclarecimento melhor. Às vezes, a gente fala e a criança não entende, mas trazendo para ver a realidade, ela tem um entendimento melhor", disse.

A filha Marcele Borges de Almeida, de 10 anos, concorda com a mãe e, empolgada, afirmou está gostando de participar do evento. Enquanto recolhia o lixo da areia, ela afirmou estar achando "muito legal, porque ensinam a gente a não poluir o mundo".

Confira fotos do evento em nossa galeria

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas