Mundo

Hora do resgate

[Hora do resgate]
11 de Outubro de 2010 às 13:13 Por: Redação Bocão News
O revestimento do túnel pelo qual os 33 mineiros chilenos presos desde 5 de agosto na mina de San José, em Copiapó (Chile), devem ser resgatados, foi concluído nas primeiras horas desta segunda-feira (11), conforme informaram os responsáveis pela equipe de resgate. A expectativa é que a retirada possa ser iniciada a partir desta quarta-feira (13).

O revestimento consiste em proteger com tubos metálicos o duto de 622 metros de profundidade por 66 centímetros de diâmetro.

Agora, devem ser necessários mais dois dias para a instalação da grua e a preparação da cápsula que transportará os mineiros pelo duto, segundo Laurence Golborne, ministro da Mineração. Os mineiros ficarão presos na cápsula por cintos de segurança.

Após a conclusão desse procedimento, será montada a plataforma de suporte da cápsula Fênix, por onde os mineiros serão içados.

A cápsula tem luz no teto e quatro tanques de oxigênio estão disponíveis no chão. Durante a subida, os mineiros irão se comunicar com as equipes de resgate com microfones instalados no capacete. Eles também precisarão usar óculos escuros, porque estão há muito tempo sem ver a luz do dia.

A cabine pode chegar à superfície em 12 minutos, mas o tempo estimado para cada resgate é de uma hora.
O sobe-e-desce da cabine de resgate pode ser perigoso. Se as paredes do buraco não estiverem firmes, terra e pedras podem cair em cima de quem está sendo resgatado. Por isso, foi decidido pelo revestimento do túnel na parte de cima, onde está mais instável.

Conforme o ministro da Saúde do Chile, Jaime Mañalich as maiores dificuldades da retirada são a profundidade e a inclinação (de dez graus) que há na subida.

Os riscos são de embolia pulmonar, náusea e vômitos. No contato com a superfície, o problema é a claridade. "Lá embaixo nós simulamos o dia, mas a iluminação não é muita. Aqui é muito mais iluminado".

Nas últimas horas antes de subir, os mineiros deverão se preparar com atividades físicas cardiovasculares e uma dieta especial para evitar que sintam náuseas durante o trajeto.

Jean Romagnoli, um dos médicos que integra a equipe de resgate, explicou que um sistema para monitorar os sinais vitais dos mineiros durante a subida será instalado na cápsula. "O objetivo é que possamos ler as constantes vitais, para que eles mesmos façam o controle em tempo real de seus sinais vitais", acrescentou .

A estrutura de resgate estará pronta desde esta segunda-feira (11), preparada para que a qualquer momento o primeiro mineiro saia. Dois helicópteros, vagas nos hospitais e 150 pessoas de apoio estarão à disposição. (Informações Folhaonline, G1, e agências internacionais)
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar