Mundo

Garoto de 5 anos é único sobrevivente de queda de teleférico na Itália; criança perdeu pais, irmãos e avós

[Garoto de 5 anos é único sobrevivente de queda de teleférico na Itália; criança perdeu pais, irmãos e avós]
24 de Maio de 2021 às 18:36 Por: Reprodução / Twitter @cnsas_official Por: Redação BNews

O pequeno Eitan Biran, de apenas cinco anos, é o único sobrevivente da queda da cabine de um teleférico na cidade de Stresa, na Itália, neste domingo (23). A criança perdeu os pais, o irmão e os avós durante o acidente que, ao todo, resultou na morte de 14 pessoas. O garoto apresenta um estado de saúde grave e permanece internado em Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Durante o acidente, Eitan estava acompanhado do pai, Amit Biran, de 30 anos, da mãe, Tal Peleg-Biran, de d26, o irmão, Tom, de dois anos, e dos bisavós maternos Itshak Cohen, 81, e Barbara Konisky, 71. A família, que é natural de Tel Aviv, morava na Itália há cerca de seis anos e levava para passear os avós que estavam curtindo férias na Europa.

Popular na região, o teleférico conecta a cidade de Stresa com o Monte Mottarone, localizado a uma altura de quase 1.500 metros. O local é conhecido pela vista que oferece ao Alpes e ao Lago Maggiore.

De acordo com irmã de Amit, Aia, e seu marido, Nirko, que também moram na Itália, ao serem informados sobre o acidente através do noticiário, prontamente buscaram saber se algo teria acontecido com seus familiares.  

“Ouvimos a notícia e imediatamente começamos a ler o que havia acontecido. Sabíamos que Amit e sua família tinham ido para lá, mas não achávamos que veríamos seus nomes entre as vítimas dessa tragédia. Estamos chocados e rezamos para que o pequeno Eitan possa sobreviver e voltar para nós”, afirmou Nirko ao jornal Corriere della Serra.

O episódio aconteceu no início da tarde, numa distância de 100 metros da última estação do teleférico e as especulações é de que tenha sido provocado pelo rompimento de um cabo. Ao todo, 15 pessoas estavam na cabine que caiu de uma altura de mais de 20 metros. O local possuía uma encosta íngreme, que fez com que a estrutura rolasse diversas vezes até ser segurada por uma árvore.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar