Polícia

Maníaco do banheiro químico é reconhecido por duas vítimas

[Maníaco do banheiro químico é reconhecido por duas vítimas]
03 de Maio de 2011 às 12:55 Por: Fabíola Lima e Maiana Brito

Foto Gilberto Júnior

Desde sexta-feira (29), está detido na 3ª Delegacia de Polícia, no Bonfim, Gilson Teles de Almeida, 28, suspeito de ser o “maníaco do banheiro químico”. De acordo com a delegada titular, Vânia Matos, uma das vítimas estava passando pelo bairro do Comércio, de ônibus, na quarta-feira (27), reconheceu o homem e entrou em contato com a polícia.

Ele chegou a ser levado para a 3ª DP, mas segundo uma promotora deJustiça, por falta de provas consistentes contra o acusado, ele não poderia permanecer detido. Policiais que efetuaram a primeira prisão manteveram o suspeito sob monitoramento.

Na sexta-feira (29), o juiz Arlindo Alves dos Santos Júnior concedeu mandato de prisão preventiva de Gilson, aproveitando um inquérito em aberto na 6ª Vara Criminal, sob acusação de roubo  aberto contra Gilson, que já foi preso duas vezes.

Ao chegarem à delegacia, as duas vítimas, que ajudavam nas investigações, reconheceram a voz, a cicatriz no rosto e a roupa que ele usava, uma camisa bege e boné, nos dias dos crimes. Segundo a polícia, o primeiro registro da ação do estuprador foi no dia 17 de março e o segundo no dia 29 do mesmo mês.

Uma das mulheres ficou muito nervosa ao ficar de frente com o acusado e precisou de assistência. De acordo com a delegada, além de penetrar na vagina e no ânus e roubar os pertences, o homem teria a obrigado a vítima a engolir esperma, junto com xixi. Ela ficou tão traumatizada, que teria tentado suicídio.

Gilson nega que tenha cometido os crimes e diz que é paisagista, pai de família e mora em Feira de Santana. Mas, que não teve como voltar para casa e morando nas ruas de Salvador há mais de um ano. Mas deacordo com Vania Matos ele teria cometido alguns crimes no município e estaria na cidade foragido.

“Ele é muito astuto e nega. Mas, as mulheres apontaram muitas referências que coincidem com as características de Gilson. Por compreender a possibilidade de erro do ser humano, estamos esperando os resultados dos exames”, diz a delegada. O Departamento de Polícia Técnica (DPT), fez testes para confirmar o estupro, lesão corporal e comparativo de DNA.

Segundo outros moradores de rua, todos ficaram revoltados quando descobriram que ele seria o maníaco do banheiro químico e confiram que Gilson não tem família e vive sozinho em Salvador.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar