Política

Kassab dá o primeiro passo para criar o PSD

[Kassab dá o primeiro passo para criar o PSD]
14 de Abril de 2011 às 12:31 Por: Fidelis Tavares e Agências
O PSD nasce com 30 deputados federais e dois senadores (15 deles saídos da oposição), um governador (Omar Aziz, do Amazonas) e cinco vice-governadores (entre eles, Otto Alencar). A filiação deles só será consumada com a criação oficial do partido. Mas, com essa dimensão, o PSD já teria a oitava bancada da Câmara, à frente de siglas como o PDT e o PTB e apenas quatro deputados atrás do PSB.
 
A criação do novo partido provoca sangria no DEM, que, ao perder nove deputados passará de 43 para 34. "Quero que o DEM seja feliz e encontre seu caminho", disse ontem Kassab. Na Bahia, além do vice-governador Otto Alencar (PP), a assinatura de intenção para migração ao novo partido leva do DEM os federais: Paulo Magalhães (DEM), Fernando Torres (DEM), José Nunes (DEM), além dos deputados de Jânio Natal (PRP), José Carlos Araújo (PDT), Edson Pimenta (PCdoB).
 
Na esfera estadual os nomes dos possíveis integrantes do PSD seriam Ângelo Coronel (PP), Adolfo Menezes (PRTB), Ivana Bastos (PMDB), Timóteo Brito (PMDB), Alan Sanches (PMDB), Gildásio Penedo (DEM), Clóvis Ferraz (DEM), Rogério Andrade (DEM).
 
Baianos que possivelmente irão PSD

Federais
Paulo Magalhães (DEM), Fernando Torres (DEM), José Nunes (DEM), Jânio Natal (PRP), José Carlos Araújo (PDT), Edson Pimenta (PCdoB).

Estaduais
Ângelo Coronel (PP), Adolfo Menezes (PRTB), Ivana Bastos (PMDB), Timóteo Brito (PMDB), Alan Sanches (PMDB), Gildásio Penedo (DEM), Clóvis Ferraz (DEM), Rogério Andrade (DEM).


//com informações da Folha de S. Paulo
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar