Política

Geddel diz ter medo de andar em Salvador

[Geddel diz ter medo de andar em Salvador]
14 de Abril de 2011 às 13:05 Por: Ivana Braga



"Não vamos tratar a segurança como um factóide. Os indicadores baianos mostram que a segurança pública não anda na direção certa”. A opinião foi externada nesta quinta-feira (14) pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima, que diz ter medo de andar na capital baiana. Além disso, ele sustenta que “realizar uma feijoada em plena rua é uma tentativa grosseira de mascarar a realidade da violência no estado".

Essa foi uma das inúmeras críticas feitas pelo atual vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica Federal (CEF), que não poupou alfinetadas nas administrações do governador Jaques Wagner (PT) e do prefeito de Salvador João Henrique.  O ex-ministro condenou a utilização da realização da Copa do Mundo de 2014 como “desculpa” para tudo que a Bahia precisa fazer.

Geddel se mostrou descrente de que a Bahia esteja preparada para sediar a Copa, ressaltando o atraso das obras e as indefinições sobre os projetos necessários para adequar a cidade aos critérios impostos pela Federação Internacional de Futebol (FIFA).

Ele criticou o discurso do governo de falta de recursos para tocar os setores essenciais, como saúde, educação e transporte, lembrando que, se por um lado Wagner reclama da falta de dinheiro, por outro amplia a estrutura administrativa do estado para agradar aliados políticos, em referência à criação de três secretarias consideradas desnecessárias pelo ex-ministro. “Para que o estado precisa de uma Secretaria de Relações Internacionais? Essa é uma atribuição que cabe ao Itamarati”.

Questionado sobre seu novo cargo, o ex-ministro da Integração Nacional do governo Lula explicou que uma das suas principais atribuições é promover a democratização do acesso ao crédito para habitação - não apenas para o programa federal Minha Casa Minha Vida, e atender a todas as camadas sociais. “Espero contribuir para ampliar o acesso da população baiana a financiamentos da casa própria, contribuindo para realizar esse sonho do cidadão”, afirmou Geddel Vieira Lima.

Durante sua participação no programa Balanço Geral, da TV Itapoan, apresentado por Raimundo Varela, o vice-presidente de Pessoa Jurídica da CEF revelou que a prefeitura de Salvador entrou em contato com a instituição com o objetivo de transferir para a Caixa a conta salário dos servidores municipais. “Vamos estudar a solicitação com tranqüilidade“, disse Geddel, lembrando que a conta da prefeitura já mudou do Banco do Brasil para o Bradesco.

Por fim, o dirigente da CEF falou das negociações da instituição com administrações municipais para a aquisição de computadores a baixo custo buscando democratizar o acesso digital de estudantes da rede de ensino.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar