Política

Suíca lamenta morte da transformista Andrezza Lamarck

[Suíca lamenta morte da transformista Andrezza Lamarck]
09 de Maio de 2015 às 12:30 Por: Redação Bocão News (Twitter: @bocaonews)

O membro da Frente Parlamentar LGBT da Câmara de Vereadores de Salvador, Luiz Carlos Suíca (PT) lamentou a morte da transformista Andrezza Lamarck, assassinada na madrugada desse sábado (9) na Estação da Lapa. "Nós, da Frente Parlamentar LGBT, na Câmara de Salvador, lamentamos mais um caso de violência contra a comunidade LGBT da Bahia", disse o petista em publicação em sua página pessoal no Facebook.

"Pedimos às autoridades rigorosa apuração deste e de outros crimes de violência. O direito à diversidade é uma premissa que precisa ser respeitada. Lamarck estará entre nós e a luta dela não será em vão", prometeu o vereador.

COMO OCORREU O CRIME - O ator transformista Fernando Bergen Monteiro, 46 anos, foi morto a tiros na noite desta sexta-feira (8), no bairro de Tororó, em Salvador. Segundo informações da Central de Polícia, o crime aconteceu por volta das 22h30, na rua Rubem Mesquita, próximo ao Sindicato dos Taxistas.

Ainda segundo a polícia, dois homens chegaram de carro e atiraram na direção do ator. Fernando foi atingido por tiros na cabeça, não resistiu aos ferimentos e morreu no local do crime. Os suspeitos fugiram e ainda não foram localizados. Segundo o presidente do Grupo Gay da Bahia, Marcelo Cerqueira, Fernando tinha feito uma apresentação em uma casa de show na região e ia para casa quando o crime aconteceu.

"As pessoas que moram nas casas que ficam ali viram tudo. Foi perto de um bar, onde tinha pessoas sentadas bebendo. Eu escutei os disparos, mas não ouvi gritos. Depois fui na janela e vi a movimentação. Foi aí que eu fiquei sabendo que se tratava de Andrezza", disse.

Fernando é conhecido como Andrezza Lamarck e interpretava uma personagem inspirada em Clara Nunes nos seus shows. Ele também era maquiador.

Ainda de acordo com Marcelo Cerqueira, testemunhas contaram que os suspeitos saíram de dentro de um Ford Fiesta Hatch. A placa não foi anotada. Eles teriam fugido pela rua José Duarte, sentido a Avenida Joana Angélica. O caso será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Em nota, o GGB informou que a família aguarda a liberação do corpo pelo Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IMLNR), para preparar o sepultamento, que ainda não tem hora definida

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar