Política

Governo tenta agilizar vistoria para evitar nova tragédia

[Governo tenta agilizar vistoria para evitar nova tragédia]
12 de Maio de 2015 às 11:39 Por: Gilberto Jr. // Bocão News Por: Cíntia Kelly (@cintiakelly_)

Com o intuito de agilizar a vistoria das duas mil casas localizadas em áreas de risco, o governo do Estado determinou que a Conder aumente o número de equipes com engenheiros e técnicos para que o trabalho seja feito o mais rápido possível. “Vou determinar a Zé Lúcio [presidente da Conder] que chame logo os concursados”, afirmou o governador Rui Costa durante visita à Baixa do Fiscal, onde dez casas foram soterradas no domingo, deixando quatro mortos. A preocupação é por causa das chuvas que devem atingir fortemente Salvador na quinta-feira (15). A maioria dos dois mil imóveis está em São Caetano, San Martin, Pau da Lima e Liberdade.
 

Rui reafirmou que o governo do Estado fará a contenção de 200 encostas. O recurso já foi pedido. São R$ 400 milhões. Além das contenções, o governo pretende também fazer conjuntos habitacionais para abrigar as famílias que perderam suas casas ou que tiveram suas casas marcadas como sendo de risco.

Ainda não se sabe onde essa casas serão construídas. Rui apenas adiantou que serão no miolo da cidade, já que as famílias resistem morar em lugares distantes das suas atuais casas. “Vamos fazer permutas ou desapropriar áreas de entes privados, garagens de ônibus, para abrir espaço para a construção de unidades do Minha Casa Minha Vida”, assinalou. Até sexta-feira, Rui disse que terá o numero exato de unidades que serão construídas.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar