Política

Prefeitura estuda reduzir 25% no atendimento do SUS em Salvador

[Prefeitura estuda reduzir 25% no atendimento do SUS em Salvador]
26 de Abril de 2011 às 11:38 Por: Rafael Albuquerque



Informações da Associação de Hospitais e Serviços de Saúde do Estado da Bahia (Ahseb) e do Sindicato dos Hospitais Estabelecimentos e Serviços de Saúde do Estado da Bahia (Sindhosba) dão conta de que a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) vai cortar em 25% as faturas do SUS Salvador a partir de maio por tempo indeterminado.

A secretaria de Saúde explicou: "Em função do subfinanciamento do SUS por parte do Ministério da Saúde, o secretario Gilberto José vem estudando uma série de medidas para minimizar a crise financeira da saúde - problema verificado praticamente em todo o país”.

Segundo a secretaria, “a redução do teto financeiro das clinicas conveniadas é uma das alternativas temporárias para a redução do déficit hoje na saúde, que é cerca de R$ 6 milhões por mês. Entretanto, o assunto esta sendo discutido de forma transparente com os próprios prestadores de serviço.  A prioridade da gestão é conseguir o realinhamento da saúde".

Para discutir o problema, nesta quarta-feira (27) a Associação de Hospitais e Serviços de Saúde do Estado da Bahia (Ahseb) e o Sindicato dos Hospitais Estabelecimentos e Serviços de Saúde do Estado da Bahia (Sindhosba) vão realizar uma Assembleia Geral Extraordinária no auditório do Sindhosba, na Av. Tancredo Neves, às 19h.

Raimundo Correia, presidente da Sindhosba, lamenta por mais esta crise na saúde. “A crise é histórica, já estamos cansados desse problema. Imagine uma assistência que já é precária, vai ficar pior agora com este corte de 25% da prefeitura no atendimento do SUS”.

Com informações da Tribuna da Bahia
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar