Política

Mensaleiro Delúbio Soares volta ao PT

[Mensaleiro Delúbio Soares volta ao PT]
30 de Abril de 2011 às 14:21 Por: Com informações do Congresso em Foco

O Diretório Nacional do PT aprovou a refiliação do ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares, apontado como um dos operadores do esquema de caixa 2 que ficou conhecido como mensalão. Por 60 votos a 15, e duas abstenções, os petistas decidiram na noite de sexta-feira (29) reincorporar Delúbio – que foi expulso da sigla em 2005, no auge da maior crise política do governo Lula – no mesmo dia em que o presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, alegou motivos de saúde para renunciar ao posto, abrindo caminho para o deputado estadual paulista Rui Falcão.

Com a volta de Delúbio, venceu a corrente petista defensora da tese de que, expulso da legenda antes mesmo do julgamento do caso no Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-tesoureiro já havia sido suficientemente punido pelos supostos desmandos na contabilidade do partido. Os opositores desse entendimento acreditavam que a decisão mais acertada seria aguardar uma sentença definitiva em relação a Delúbio no Supremo, que ainda se pronunciará sobre a participação de outros 38 “mensaleiros”. O julgamento está previsto para ser realizado em 2012.

Votaram a favor da volta de Delúbio, entre outros, petistas graúdos como o ex-presidente do PT Ricardo Berzoini; o líder do Movimento da Libertação dos Sem-Terra – MLST (dissidência do MST), Bruno Maranhão, que orquestrou a famigerada invasão à Câmara dos Deputados em junho de 2006; e o deputado Virgílio Guimarães (MG). Membro da tendência Articulação de Esquerda, Renato Simões capitaneou o levante contra o retorno de Delúbio. Da corrente Mensagem, Carlos Árabe também rejeitou a refiliação.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar