Política

Sob o apelo de atrações artísticas, centrais comemoram Dia do Trabalhador

[Sob o apelo de atrações artísticas, centrais comemoram Dia do Trabalhador]
01 de Maio de 2011 às 17:09 Por: Ivana Braga
Em clima de festa e portando bandeiras de sindicatos, centenas de trabalhadores e militantes partidários se concentraram desde o início da tarde deste domingo (1º de maio), na Praça Castro Alves, onde ocorreu ato show em comemoração ao Dia do Trabalhador.

Organizado pelas Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), União Geral doas Trabalhadores (UGT), Força Sindical e Nova Central, o ato show, realizado em todo o Brasil sob o título de 1º de maio unificado, tevem como objetivo reforçar a mobilização dos trabalhadores para lutar em favor de bandeiras que vem servindo de combustível para a mantenção do moviemnto sindical neste tempos de globalização.

Em Salvador, o ato unificado em comemoração do 1º de maio contou com a presença de líderanças sindicais e alguns poucos políticos que arriscaram a participar da festa do trabalhador, a exemplo da deputada Alice Portugal (PCdoB) que, ao lado da presidente da Força Sindical na Bahia, Nair Goulart, dividiu as atenções do público que esteve na "Praça do Povo", como é conhecida a Praça Castro Alves, cenário de várias manifestações políticas e culturais.

Mas se antigamente bastavam a presença de políticos e os discurso insuflados para fazer o trabalhador deixar o descanso do seu dia para protestar em praça pública, agora é preciso atrações artísticas para fazer a mobilização. Atentos a essa novidade, os organizadores do ato político em comemoração ao Dia do Trabalhador não economizaram nas atrações culturais e artísticas para "atrair" o trabalhador. 

No palco se revezaram Saiddy Bamba, LevaNoiz, Adelmário Coelho e a cantora baiana Verusca Mônaco. Também não faltou sorteio de prêmios. Um carro zero km e cinco motos foram argumentos suficientemente fortes para levar centenas de pessoas ao ato realizado na tarde deste domingo.
 
O apelo artístico e os prêmios foram ferramentas para a CTB-Bahia mobilizar trabalhadores de Salvador, da Região Metropolitana e do Recôncavo. Para o persidente da entidade, Adilson Araújo, o 1º de maio – Dia do Trabalhador, é um dia de luta, e show, por que não.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar