Política

Ipojucã assume a Fundação Gregório de Mattos

[Ipojucã assume a Fundação Gregório de Mattos ]
21 de Outubro de 2010 às 16:17 Por: Luiz Fernando Lima
Após sete meses sem presidente, o prefeito João Henrique nomeou o jornalista Ipojucã Cabral para assumir a direção da Fundação Gregório de Mattos (FGM), responsável pela implementação dos projetos culturais de Salvador. De acordo com a nota enviada à imprensa, Popó, como é conhecido o jornalista, tem como o objetivo “Unir toda a área artística e cultural de Salvador em torno de um projeto comum que consolide mais ainda a cidade como pólo nacional da multicultura, incentivando cada vez mais aquilo que temos de melhor que é arte e a estética que surgem do nosso caldo étnico-plural”, se compromete.

A vereadora Olivia Santana, presidente da Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Lazer da Câmara de Salvador, espera que o novo presidente da FGM possa colocar em prática todos os compromissos que o prefeito assumiu, a exemplo da conclusão da reforma do Teatro Municipal Gregório de Mattos, que está desativado desde dezembro de 2009. “João Henrique fechou o teatro para reformá-lo, em reunião que aconteceu entre junho e julho, tanto ele quanto o vice, Edvaldo Brito afirmaram que entre agosto e setembro o espaço seria reinaugurado, no entanto, até o momento, nada mudou e as portas continuam fechadas”, revela Olivia.

No informe enviado à imprensa, o secretário municipal de Educação, Carlos Soares, garantiu que uma das metas de Popó será a criação e instalação do Conselho Municipal de Cultura. “Uma medida que já estava na pauta do prefeito João Henrique e para que isso ocorra vamos conversar com todos os segmentos da área cultural”, assegurou o presidente da FGM.

Contudo, a vereadora lembra que o Conselho foi eleito durante a Conferência de Cultura realizada em setembro do ano passado. “O que falta é o prefeito empossar os representantes que foram eleitos após a conferência”, confronta a comunista. De acordo com Olivia, outra meta que deve constar entre as prioridades do novo presidente é a implantação do Plano Municipal de Cultura, também aprovado durante a conferência do ano passado. " Não queremos inventar a pólvora ela já está ai, precisamos colocar em prática aquilo que é compromisso assumido pelo prefeito" , cobra.

A presidente da comissão de Cultura da Câmara defende ainda que seja criada uma secretária de Cultura em Salvador. Atualmente, a FGM cumpre este papel, mas, segundo Olivia, não tem verbas suficientes para atender às demandas soteropolitanas para o segmento. “Os recursos que chegam para a educação não podem ser colados na cultura. Salvador é uma cidade i de serviços, de turismo e como tal precisa fornecer as estruturas para o desenvolvimento da cultura regional e popular.

A reportagemdo Bocão News entrou em contato por telefone com o novo presidente da FGM, Ipojucã que está em reunião e, por isso, ainda não retornou a ligação .
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar