Política

Dilma Rousseff é eleita presidente do Brasil

[Dilma Rousseff é eleita presidente do Brasil]
31 de Outubro de 2010 às 19:09 Por: Ivana Braga

A petista Dilma Rousseff é a primeira mulher eleita presidente do Brasil. Sua eleição abre dois precedentes na história política do país. Ela é a primeira mulher a assumir a presidência da República e essa é a primeira vez que o Brasil não terá uma primeira dama.

Dilma Rousseff  (55,595) venceu o seu adversário José Serra (44,41%), do PSDB, com mais de 10% dos votos válidos, confirmando assim tendência apontada pela maioria das pesquisas eleitorais realizadas no decorrer da disputa pela presidência do Brasil. A petista obteve pouco mais de 55.518 milhões de votos contra cerca de 41.956 milhões de votos do tucano.

Na Bahia, a candidata do presidente Lula teve uma votação superior a 70% dos votos úteis, enquianto o tucano não chegou a 30%. A maior votação de Dilma foi no Amazonas, onde mais de 80% dos eleitores apostaram nela. Em seguida vem o Maranhão, que deu a petista mais de 78% dos votos. No Ceará ela obteve 76,99% dos votos. 


Filha do engenheiro e poeta búlgaro Pétar Roussév, naturalizado brasileiro como Pedro Rousseff, e da professora brasileira Dilma Jane Silva, Dilma Vana Rousseff nasceu em Belo Horizonte, Minas Gerais, em 14 de dezembro de 1947, numa família de classe média alta. Interessou-se pelos ideais socialistas durante a juventude, logo após o Golpe Militar de 1964.

Na militância política integrou organizações que defendiam a luta armada contra o regime militar, como o Comando de Libertação Nacional (Colina) e a Vnaguarda Armanda Revolucionária (VAR Palmares).

No período compreendido entre 1970 e 1972 foi presa política, passou por sessões detortura antes de ser transferida para o DOPS, o terror dos presos políticos da época.

Reconstruiu sua vida no Rio Grande do Sul, onde junto com o companheiro por mais de trinta anos, Carlos Araújo, ajudou na fundação do Partido Democrático Trabalhista (PDT)) e participou ativamente de diversas campanhas eleitorais.

Foi secretária municipal da Fazenda de Porto Alegre, capital gaúcha, no governo de Alceu Collares, e posteriormente assumiu a Secretaria Estadual de Minas e Energia, tanto no governo de Alceu Collares e, mais tarde, no de Olívio Dutra, quando se filiou ao Pratido dos Trabalhadores (PT), em 2001.

Participou da equipe que formulou o plano de governo na área energética na eleição de Luiz Inácio Lula da Silva à presidência da República em 2002, quando se destacou e foi indicada para assumir o Ministério das Minas e Energia.

Indicada para substituir o ministro chefe da Casa Civil José Dirceu quando este foi afastado devido a denúncias de envolvimento no escândalo do “Mensalão”, foi nomeada para o cargo.

A então ministra-chefe da Casa Civil era conhecida como a “dama de ferro” (uma referência à ex-primeira-ministra britânica Margareth Thatcher) do governo brasileiro, a mais influente integrante da equipe do presidente Lula, comandando a política do Planalto com firmeza.

Foi considerada pela Revista Época como uma dos 100 brasileiros mais influentes do ano de 2009.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar