Política

Não é porque um amigo fala grosso que devemos dar às costas a ele, diz Bolsonaro sobre Trump

[Não é porque um amigo fala grosso que devemos dar às costas a ele, diz Bolsonaro sobre Trump]
Por: Wilson Dias/Agência Brasil Por: Redação BNews 0comentários

O presidente Jair Bolsonaro minimizou a decisão de Donald Trump de impor tarifas sobre aço e alumínio importados do Brasil e Argentina. Nesta quarta-feira (4), ele afirmou que não se sente decepcionado com o americano, já que o "martelo" ainda não foi batido. As informações são da Folha de S. Paulo.

"Não tem decepção porque não bateu o martelo ainda. Não é porque um amigo meu falou grosso numa situação qualquer que eu já vou dar as costas para ele", acrescentou Bolsonaro, confiante em um recuo do presidente dos EUA sobre as tarifas.

O capitão, atualmente sem partido, falou que confia em Trump e, apesar de não serem "amigos" a pontos de frequentar a casa um do outro, mantém uma relação "bastante cordial".

Na última segunda-feira (2), quando Trump anunciou a imposição das taxas, Bolsonaro afirmou que, se precisasse, telefonaria para tentar reverter a situação. Ao ser questionado nesta quarta sobre a ligação, o presidente respondeu que não era obrigado a dar a informação já que existem "certas questões que são de estado".

"Se eu já liguei para ele ou não, você não vai ficar sabendo. Tem certas questões que são de estado, não adianta eu dar uma de pavão misterioso aqui, liguei, não liguei, falei, não falei", disse. "Já temos todas as informações do que aconteceu, acredito que chegaremos a bom termo nesta questão", completou.

A medida de Trump surpreendeu o governo brasileiro, que abriu mão do tratamento especial e diferenciado na OMC (Organização Mundial do Comércio) a pedido dos Estados Unidos, que querem mudar o mecanismo para não dar uma vantagem injusta à China em negociações comerciais.

"Eu acredito no Trump, não tenho uma idolatria por ninguém, tenho uma amizade. Não vou falar amizade, não frequento a casa dele, mas temos um acordo com contato bastante cordial", disse. "Não tem decepção porque não bateu o martelo ainda. Não é porque um amigo meu falou grosso numa situação qualquer que eu já vou dar as costas para ele", acrescentou.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas