Política

Mandetta diz que Lula e Bolsonaro são parecidos e quer Ciro Gomes ao seu lado em 2022

[Mandetta diz que Lula e Bolsonaro são parecidos e quer Ciro Gomes ao seu lado em 2022]
08 de Abril de 2021 às 07:40 Por: Marcello Casal Jr./Agência Brasil Por: Redação BNews

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, cada vez mais se coloca como potencial candidato para 2022 e já começa a costurar as suas alianças. Em entrevista ao O Globo, o ex-deputado voltou a igualar Lula e Bolsonaro e admitiu que quer Ciro Gomes ao seu lado nesta empreitada.

Ciro foi o único nome mais à esquerda entre os seis pré-candidatos à presidência que assinaram um manifesto pela democracia e, ideologicamente, o mais afastado do nome do DEM.

Mandetta, contudo, vê o pedetista a capacidade de dialogar, e diz que estão "trabalhando" para ter todos juntos: além de Ciro, o empresário João Amoedo (Novo), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB) e Eduardo Leite (PSDB), e o apresentador Luciano Huck.

"A gente deve começar vendo os pontos de convergência. Em relação aos pontos de divergência, você trabalha, analisa, dialoga. Quem não tiver capacidade de dialogar não vai conseguir liderar o país. Os outros dois polos extremos não são polos de diálogo. São duas agendas impostas goela abaixo. O Ciro é um democrata. Ele argumenta, escuta. Os pontos de convergência são muito maiores", analisou.

Na visão do primeiro ministro da Saúde do governo Bolsonaro durante a pandemia, tanto o ex-presidente Lula quanto o atual presidente são "incapazes" de gerir o Brasil. 

Como feito em outras ocasiões, ele igualou as duas figuras, que segundo ele querem "dividir a sociedade" e "adoram programas assistenciais".

"São incapazes de entender que o melhor programa é a geração de emprego, é a liberdade das pessoas. Ambos gostam muito de serem detentores dos polos mais frágeis para a capitalização política. Os dois entraram na Presidência e fizeram a mesma grosseria com o Congresso. O Lula foi lá e falou: eu vou pagar uma mesada, e fez o mensalão. O Bolsonaro entrou, brigou, brigou. Não conseguem dialogar com as forças que são mais passíveis de conversar", opiniou.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar