Política

Mandetta afirma que alertou presidente sobre colapso funerário, mas 'não foi suficiente'

[Mandetta afirma que alertou presidente sobre colapso funerário, mas 'não foi suficiente']
04 de Maio de 2021 às 13:51 Por: Jefferson Rudy/Agência Senado Por: Léo Sousa

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta afirmou que alertou o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), sobre a possibilidade de ocorrer um "colapso funerário" no Brasil em consequência das mortes pelo novo coronavírus.

O ex-chefe do Ministério da Saúde foi ouvido, no início da tarde desta terça-feira (4), na CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid, no Senado.

Na avaliação dele, o alerta "não foi suficiente" para que o chefe do Poder Executivo reavaliasse posturas diante da pandemia da Covid-19.

"Alertei [o presidente Jair Bolsonaro] sobre o cenário de colapso funerário, que inclusive aconteceu depois em Manaus. Logicamente que ele escutou, mas não foi suficiente. A sensação que eu tinha é que eu era o 'mensageiro das más notícias'. Isso acabou gerando mais distanciamento", afirmou Mandetta, durante a sessão.

"Era muito constrangedor até, como ministro, ir por um caminho, da ciência, e o presidente ir por outro", disse o ex-ministro, em outro trecho.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar