Política

Nova ação contra Wagner

[Nova ação contra Wagner]
22 de Setembro de 2010 às 14:12 Por: Ivana Braga


O desrespeito à legislação eleitoral pode impor mais uma punição ao candidato à reeleição pela coligação “Pra Bahia seguir mudando”, governador Jaques Wagner (PT). Se o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE) entender que houve descumprimento da legislação que regulamenta as eleições e acatar a representação protocolada pela coligação “A Bahia merece mais”, encabeçada pelo candidato Paulo Souto (DEM), o governador terá que dar algumas explicações à Justiça Eleitoral.

A compreensão de que a veiculação da propaganda em que, supostamente, torcedores baianos, em especial do Esporte Clube Bahia, time de maior torcida do estado, agradecem o apoio do Governo do Estado pela obras realizadas no Estádio Professor Roberto Santos - Pituaçu -, configura desrespeito à legislação e claro intuito de beneficiar a candidatura do atual governador, levou a coligação de Souto a entrar com representação no TRE contra os Movimentos Renovação Tricolor e Unidade Tricolor, e o candidato petista.

A propaganda em questão trata de uma nota veiculada na imprensa local intitulada “O Bahia agradece Pituaçu , assinada por três entidades supostamente representativas do Esporte Clube Bahia e sua torcida, agradecendo ao governo do estado a reforma do estádio.

Veiculada na imprensa local e repetida em um outdoor móvel posicionado na área de Pituaçu, na noite de terça-feira, durante o jogo do Bahia contra o Vila Nova (GO), a peça foi interpretada como “propaganda em favor da candidatura de Wagner”.

Além de ressaltar o desrespeito à legislação eleitoral, a coligação encabeçada pelo Democratas considerou a propaganda como “inoportuna e criminosa”.  “A propaganda é inoportuna, senão criminosa, pois que não faz qualquer sentido neste momento político a veiculação de tal senão alimentar a campanha à reeleição de Jaques Wagner, com agradecimento explícito ao mesmo”, diz o texto da representação que pode, no mínimo, exigir algumas explicações da coligação adversária.

De acordo com a advogada Déborah Guirra, que assina a representação, o agradecimento acontece em momento extemporâneo, já que ocorre mais de dois anos após a reforma de Pituaçu. Além disso, ressalta a advogada, a reforma do estádio e a construção da nova Fonte Nova, como todas as obras realizadas na atual gestão, vêm sendo utilizadas como plataformas de campanha do governador.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar