Política

Pesquisas em xeque

[Pesquisas em xeque]
25 de Setembro de 2010 às 11:50 Por: Ivana Braga
O eleitor vem sendo bombardeado por uma enxurrada de pesquisas sobre intenção de voto que, pelas discrepâncias de resultado, terminam confundindo o eleitorado. Conforme ressalta o jornalista Levi Vasconcelos, em sua coluna Tempo Presente, no jornal A Tarde,  deste sábado (25), as divergências de números são tão gritantes que, ao final do processo eleitoral, alguém vai ter que se explicar.
 
Cita, por exemplo, a distorção - por ele considerada a mais notável - dos resultados das pesquisas divulgadas esta semana pela Datafolha e pelo Ibope para a disputa ao Senado.

Segundo os dados da Datafolha, César Borges (PR), que manteve liderança em quase todas as consultas, teria caído de 29 para 28, enquanto seus principais adversários Lídice da Mata (PSB), caiu de 28 para 27, e Walter Pinheiro (PT) teria despencado de 28 para 25.

Os números do Ibope, divulgados na noite desta sexta-feira (24), contradizem a tendência que vinha sendo registrada ao longo do processo eleitoral ao indicar o crescimento de Pinheiro, que, até então, aparecia sempre na terceira posição na preferência do eleitorado.

A pesquisa aponta, no entanto, mudança no cenário da disputa por uma das duas vagas destinadas à Bahia no Senado, com o salto de Pinheiro para 35% das intenções de voto, assumindo assim a liderança e deixando a companheira de chapa Lídice, com 32%, na segunda posição. Borges, que registrou queda (29%), passou a ocupar a terceira colocação. 

O jornalista comenta ainda as divergências dos números para a disputa pelo Palácio de Ondina. Enquanto a Datafolha mostra uma queda de 5% (de 53% para 48%) do principal candidato, o governador Jaques Wagner (PT) que vem liderando as pesquisas sem registro de queda até então, o Ibope revela um crescimento de 3 pontos percentuais (de 49 para 52%) em relação a sua consulta anterior.
Divulgada um dia antes do Ibope, a pesquisa Datafolha indica que o candidato do Democratas,  Paulo Souto (DEM), teria subido de 18 para 22%. O Ibope aponta que o ex-governador mantém o percentual de 15%.

Resumo: será que não se pode apostar no resultado das pesquisas que viraram um verdadeiro samba de crioulo doido? Não é à toa que outros candidatos, como o vice-prefeito de Salvador, Edvaldo Brito, que corre atrás de uma das vagas do Senado pelo PTB, andou reclamando. 

Brito queixou-se das consultas de intenção de voto e disse ser contra elas por entender que não retratam a realidade do universo do eleitorado e terminam induzindo o eleitor. “Não tem lógica. A Bahia tem mais de 9 milhões de eleitores, 417 municípios e mais de mil candidatos. O Ibope consulta 210 pessoas, 42 em Feira de Santana, e o restante nos demais municípios. Esta pesquisa pode refletir o desejo das pessoas?”, questionou  o candidato.
 
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar