Política

Candidatos exóticos ganham eleitores

[Candidatos exóticos ganham eleitores]
28 de Setembro de 2010 às 19:23 Por: Natália Aguiar

O inusitado conquistou mais espaço nestas eleições. A disputa entre candidatos exóticos e políticos conhecidos do Brasil por um lugar nos Parlamentos estaduais ou federal tem se intensificado.

Entre os excêntricos destaca-se o “palhaço” Tiririca, cujo slogan “Tiririca, pior que tá não fica”, poderá obter milhares de votos e ser o deputado estadual  mais bem votado de São Paulo,  segundo indicam as pesquisas.

Junto com o comediante aparecem outras figuras conhecidas da televisão, como o cantor Netinho, Mulher Melão, a dupla de ex-jogadores de futebol Romário e Bebeto.  Na Bahia, o pugilista Acelino Popó, e a dublê de travesti e vereadora Léo Kret, além do apresentador Uziel Bueno, concorrem a uma vaga no Legislativo estadual.

Candidata a deputada federal pelo Partido Trabalhista Nacional (PTN), a ex-dançarina de funk Suellem Aline Mendes Silva, a Mulher Pêra, disse que usa saia curta para conseguir votos. Assim como Tiririca, ela também admite não saber quais são os ideais e propostas de seu partido.

O cientista político da Universidade de Brasília (Unb) Octaciano Nogueira diz que esse tipo de candidato serve aos partidos que usam disso para eleger outros políticos. Para ele, quem opta por este tipo candidato são pessoas que não se importam com a política, tem um baixo nível cultural.

Para o presidente da Associação de Professores Universitários da Bahia (APUB), Israel Pinheiro, todos os votos atribuídos aos chamados exóticos podem ser considerados como de protesto.  “Esta é uma forma de o eleitor mostrar o seu descontentamento. Em minha concepção é um voto nulo”, ressalta.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar