Salvador

Não temos condição de resolver sozinhos, diz Mota sobre combate a clandestinos

[Não temos condição de resolver sozinhos, diz Mota sobre combate a clandestinos]
06 de Maio de 2015 às 07:51 Por: Paulo M. Azevedo Por: Eliezer Santos (Twitter: @eliezer_sj)
O secretário de Mobilidade Urbana de Salvador (Semob), Fábio Mota, admitiu nesta terça-feira (5) que a prefeitura não consegue realizar sozinha as ações de combate ao transporte clandestino na capital. 
 
Segundo Mota, um convênio será firmado com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) para que a Polícia Militar acompanhe as abordagem e garanta a integridade dos servidores municipais.
 
Durante entrevista ao programa Se Liga Bocão, na Itapoan FM, Fábio Mota relatou que um agente da Transalvador teve a casa incendiada em retaliação à operação feita contra clandestinos. “Por trás do transporte clandestino existem muitas coisas. A gente encontra do outro lado pessoas com arma”, relatou Fábio Mota.
 
Sobre as mudanças no sistema de ônibus de Salvador, o secretário afirmou que “em menos de um ano o povo sentirá as melhorias”, com toda frota de ônibus padronizada, e que a partir de segunda (11) os motoristas passarão por cursos de reciclagem. No mesmo dia, o prefeito ACM Neto apresentará à imprensa a sala de controle e monitoramento dos veículos. 
 
Quanto aos indicativos de greve, Mota diz que a prefeitura acompanha as negociações salariais entre rodoviários e patronato e acredita que “bom senso vai prevalecer”, evitando paralização do sistema.
 
 
Publicada no dia 5 de maio de 2015, às 19h30
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar