Salvador

Calabar ganha primeira Base Comunitária da Bahia

[Calabar ganha primeira Base Comunitária da Bahia]
27 de Abril de 2011 às 10:33 Por: Fabíola Lima

Fotos: Gilberto Júnior / Bocão News
 

Cercado de autoridades da área de Segurança Pública, inclusive o titular da pasta do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, o governador Jaques Wagner inaugura, na manhã desta quarta-feira (27), a primeira Base Comunitária de Segurança (BCS), instalada no Calabar, que atenderá também a comunidade do Alto das Pombas, bairro vizinho. O novo equipamento ficará sob o comando da capitã da Polícia Militar Maria de Oliveira e contará com suporte da Polícia Civil.

A Base Comunitária funcionará nos moldes das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) instaladas no Rio de Janeiro após a tomada dos morros cariocas pela polícia que realizou uma megaoperação buscando “limpar” as áreas historicamente dominadas pro traficantes.

Durante a solenidade de inauguração a presidente da Associação de Moradores do Calabar, Maria de Fátima, destacou que o imóvel onde funcionará a BCS pertence à associação, ouvindo de Wagner a promessa que o governo vai construir uma sede própria para instalar a Base.

Para o secretário de Segurança do Rio de Janeiro, estado no qual a Bahia se espelhou criar a Base Comunitária, a partir de agora a polícia baiana tem pela frente o desafio de manter o policiamento em sintonia com a população.

De acordo com Beltrame, o trabalho da polícia pacificadora não se limita apenas a realizar o policiamento ostensivo buscando manter a área livre da criminalidade e violência, mas também dialogar com a comunidade, mantendo com ela um relacionamento de cumplicidade. No Rio, conforme relato do secretário, já tem policial padrinho de filhos de moradores. Construir essa relação de parceria, segundo Beltrame, é muito importante para o sucesso do trabalho das UPP.
 
A base comunitária
Com mais de 100 policiais, a base comunitária no Calabar foi a primeira das quatro bases que serão implantadas em Salvador, segundo o secretário de Segurança Pública, Maurício teles Barbosa, a próxima comunidade a receber o serviço será o Nordeste de Amaralina, com previsão para acontecer até o próximo mês de agosto.
Na sede provisória há salas de comando, treinamento e vídeo monitoramento com sete câmeras que capturam imagens em pontos estratégicos do bairro. Na unidade também há uma sala com computadores para aulas de informática para a população do bairro.

O custo
O valor para implantação da base não foi divulgado pela a assessoria de comunicação da SSP, o órgão limitou-se a informar que foi feita uma parceria entre a iniciativa privada e governo do estado. Quando questionado sobre o assunto, o governador preferiu seguir caminho com os seguranças e não respondeu a pergunta.  No local, paralela a base comunitária também há o projeto de Justiça e Cidadania, Desenvolvimento Social, Cultura e Educação.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar