Salvador

Ônibus de Salvador terão internet e ar condicionado, afirma secretário Dauster

[Ônibus de Salvador terão internet e ar condicionado, afirma secretário Dauster]
Por: Gilberto Júnior//BNews Por: Aparecido Silva 0comentários

Na tarde desta segunda-feira (14), o governo do estado, empresários do setor de transporte de passageiros e a prefeitura de Salvador discutiram um Termo de Ajustamento de Conduta com o Ministério Público Estadual a respeito da integração dos ônibus metropolitanos com o metrô e com os ônibus urbanos da capital baiana.

Um dos acertos na discussão, segundo o secretário da Casa Civil do estado da Bahia, Bruno Dauster, foi a implantação de ar condicionado e internet nos ônibus urbanos de Salvador. "Vamos dar redução de ICMS, uma desoneração para o empresário, que vai ter que usar esse dinheiro para renovaçao de frota, colocando nessa renovação de frota o WiFi e ar condicionado. Oferecemos dar a redução do ICMS para que estes ônibus tenham ar e WiFi", apontou Dauster na manhã desta terça-feira (15) em entrevista ao apresentador José Eduardo, na Metrópole FM.

"A prefeitura, quando fez a licitação, disse que ia fazer isso. Mas já faz bastante tempo que está girando sem ter feito", criticou. 

Na reunião com o MP, ficou definido que passageiros dos ônibus metropolitanos poderão acessar também os ônibus urbanos de Salvador, após utilizarem metrô, pagando apenas uma passagem. Para o secretário, a reunião tratou de pontos de difícil solução. "Começamos recebendo um estudo do Ministério Público que não deixava clara a solução de algumas questões técnicas. Nós discutimos e evoluímos. Depois houve uma longa discussão em que entraram todos os temas. Nós consideramos que foi positiva a posição da prefeitura de fazer esse processo de integração que já deveria ter sido feita há muito tempo".

O secretário estadual relacionou alguns dos avanços já obtidos: "Nós dizíamos que só retiraríamos os ônibus metropolitanos de Salvador no dia em que os passageiros desse sistema pudessem entrar no ônibus urbano e não pagar a segunda passagem. Isso foi aceito e vai ser preparado um Termo de Ajuste de Conduta pelo Ministério Público colocando esta condição. Havia um pedido da Prefeitura de que a gente reduzisse o ICMS, e nós pedimos que houvesse em contrapartida uma redução da outorga para assegurar a modicidade tarifária, o que também foi aceito".

Notícias relacionadas:

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas