Salvador

Procon fiscaliza acessibilidade para clientes com deficiência em supermercados da capital

[Procon fiscaliza acessibilidade para clientes com deficiência em supermercados da capital]
20 de Setembro de 2018 às 16:05 Por: Divulgação/GOVBA Por: Redação BNews

A Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), em parceria com a Superintendência dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Sudef), órgão vinculado à Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social do Estado (SJDHDS), realizará a Operação Acesso Livre até esta sexta-feira (21), data que é comemorado o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência. O objetivo da ação é fiscalizar a acessibilidade oferecida por supermercados da capital baiana a clientes com deficiência.

Nesta quinta-feira (20), a operação contou com a participação da atleta paraolímpica, Verônica Almeida, durante fiscalização em um estabelecimento na Avenida Antônio Carlos Magalhães. De acordo com o diretor de fiscalização do Procon, Iratan Vilas Boas, a operação, iniciada na terça-feira (18), verifica se os supermercados estão respeitando o direito do consumidor.

“São observados aspectos relativos ao acesso do consumidor em banheiros, caixas, instalação de piso tátil e até mesmo a distribuição dos produtos na loja, e se o cliente tem dificuldade para pegar o item que deseja”, explicou Vilas Boas.

A atleta Verônica Almeida revelou que no dia a dia as dificuldades são muitas. Ela contou que às vezes têm muitas caixas próximas umas das outras e não consegue fazer voltas, contornos, já que é cadeirante, e acaba derrubando os produtos. "A altura é outro fator complicado, já que nada é nivelado para a gente. Nós somos consumidores como todas as outras pessoas e temos que ter acessibilidade a tudo que for exposto para a gente”, destacou.

Ainda segundo o diretor do Procon, após as visitas, será realizado um relatório pelos técnicos da Sudef sobre as condições de acessibilidade nos estabelecimentos. “Esse relatório técnico será encaminhado diretamente aos fiscais do Procon, que irão lavrar um documento de constatação. A etapa seguinte é a análise desse material, e providências serão tomadas no sentido de obrigar os fornecedores a garantirem a acessibilidades a todos os consumidores no estado da Bahia. É uma forma de fazer com que as determinações do Estatuto da Pessoa com Deficiência e o Código de Defesa do Consumidor sejam cumpridas”, concluiu.

 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar