Salvador

Com Centro de Operações Integradas, Coelba aumenta capacidade de resposta em crises no sistema elétrico

[Com Centro de Operações Integradas, Coelba aumenta capacidade de resposta em crises no sistema elétrico]
Por: Divulgação Por: Redação BNews 0comentários

Na última terça-feira (26), Salvador viveu um dia de caos com as chuvas que caíram na cidade. Com isso, vários problemas atingiram a capital baiana, entre eles, a falta de luz. Mas, segundo a Coelba, a dificuldade foi sentida por poucas pessoas, graças ao Centro de Operações Integradas (COI), inaugurada no meio do ano, no edifício sede da empresa.

Segundo o gerente de Desempenho da Coelba, Pedro Gerônimo, que recebeu a imprensa na manhã desta terça-feira (3), na empresa localizada em Narandiba, com a centralização das operações, a capacidade de resposta é maior, mais rápida e mais efetiva. 

"Isso nos dá uma capacidade de resposta nas crises no sistema elétrico muito maior porque hoje os operadores estão centralizados aqui[...] quando você tem uma operação descentralizada tem um número menor de pessoa cuidando dos restabelecimentos. Como a gente tem a operação centralizada, todos os postos de operação, que operam em regime normal na Bahia inteira, puderam ser redirecionados para dar mais eficiência no restabelecimento de Salvador. O Centro de Operação Integrados tem esse ganho de eficiência, a gente consegue combater as crises do sistema elétrico de uma maneira muito mais efetiva porque toda a força de trabalho está voltada para uma mesma região", contou.

O COI conta com 140 operadores trabalhando em regime de turno durante 24 horas nos sete dias da semana, com acesso remoto a todos os equipamentos automatizados da rede elétrica, em qualquer parte do Estado: “Se a gente quiser fazer uma estabelecimento no extremo sul da Bahia, a gente tem condições de fazer de maneira remota, através do nosso Sistema de Automação e Controle. Nós temos quase 6 mil equipamentos automatizados na rede, que nos permite executar os restabelecimentos de maneira remota e com mais eficiência”, contou Gerônimo.

Ele explicou que, após o cliente registrar uma reclamação, uma equipe de manutenção é direcionada até o ponto, faz o reparo na rede e restabelece o serviço. Hoje, com os equipamentos automatizados, a rede oferece duas possibilidades: executar o restabelecimento sem mandar equipe, através de manobras no sistema elétrico no COI. Isso pode ser feito com o Self Healing, quando o equipamento consegue entender onde está o defeito, identificar o trecho danificado, isolar e configurar toda a rede sem precisar deslocar equipe. “Eu só deixo interrompido aquele trecho que está com o ponto de defeito e todo o restante dos consumidores são restabelecidos sem deslocar equipe e sem ação humana no COI”.  

O gerente de operações, Leonardo Miranda, explicou que com o COI é possível identificar as áreas com maior volume de ocorrências, coloca mais equipes internamente para fazer priorizações, a exemplo do que foi feito na última semana, por conta das chuvas. 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas