Salvador

Imbuí e Mussurunga lideram número de casos de furtos e atos de vandalismo na iluminação pública

[Imbuí e Mussurunga lideram número de casos de furtos e atos de vandalismo na iluminação pública ]
20 de Maio de 2021 às 12:24 Por: Divulgação/Secom PMS Por: Redação BNews

Os bairros do Imbuí, Mussurunga, Baixa de Quintas e a região da orla lideram o número de casos de furto e atos de vandalismo na ilumunação pública em Salvador. Salvador. Já nas avenidas do município, são recorrentes os furtos de condutores elétricos subterrâneos na Luiz Viana (Paralela), Octávio Mangabeira, Reitor Miguel Calmon (Vale do Canela) e Via Expressa. 

De acordo com a Diretoria de Iluminação Pública de Salvador (Dsip), vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), entre os meses de janeiro e abril deste ano, a prefeitura gastou cerca de R$170 mil em equipamentos por conta dos furtos ou atos de depredação na iluminação pública da cidade. 

Por causa disso, a Disip destaca que tem investido em estudos de projetos com aplicação de infraestrutura projetada. Com material robusto e isolante para dificultar o acesso aos cabos e reduzir o risco de choque elétrico, a aplicação é feita em postes de fibra nos locais onde são propícios o contato do cidadão com o equipamento. De acordo com o gerente de Manutenção e Monitoramento da Dsip, Igor Moreira, as ações preventivas acontecem nas principais avenidas da cidade, onde estão presentes os circuitos exclusivos de iluminação.

“Buscamos sempre identificar e eliminar os riscos causados por fiações expostas, após tentativas de furto, verificação de isolação nos postes metálicos e outras ações de segurança. Além disso, é sempre bom destacarmos que, mesmo as redes sendo de baixa tensão, ao praticar vandalismo ou ato de furto a pessoa está exposta ao risco de mortes, pois essas redes já estão na faixa acima dos 100 mA”, explica.

No caso dos postes metálicos, desde fevereiro deste ano, estão sendo reforçadas a manutenção, a soldagem das janelas de inspeção e a pintura dos postes de iluminação da cidade, com ações realizadas em localidades como a Avenida Afrânio Peixoto (Suburbana) e Rua Luiz Maria (Cidade Baixa). A iniciativa visa coibir, principalmente, as ligações irregulares que são feitas nos postes, os chamados “gatos” de energia.

“Quem faz essas ligações não leva em conta noções de segurança, podendo levar choques, causar curtos-circuitos e ainda interromper o fornecimento de energia, sem contar com o aumento elevado do consumo da rede”, completou Moreira.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar