Salvador

Suspenso desde março, Domingo é Meia não dá nem sinal de retorno e usuários reclamam: "estão deixando cair no esquecimento"

[Suspenso desde março, Domingo é Meia não dá nem sinal de retorno e usuários reclamam: "estão deixando cair no esquecimento"]
29 de Agosto de 2021 às 16:26 Por: Dinaldo Silva/BNews Por: Diego Vieira

Pagar metade do valor da tarifa de ônibus aos domingos em Salvador – R$ 2,20 - deixou de ser realidade para os usuários do transporte público desde 12 de março deste ano, data em que o prefeito Bruno Reis anunciou a suspensão do benefício. O anúncio foi feito em meio ao aumento de casos da Covid-19 na cidade e as restrições de funcionamento do comércio e áreas de lazer. À época, o gestor municipal argumentou que o objetivo de suspender o Domingo é Meia seria desestimular as pessoas a saírem das suas casas ou se deslocarem pela cidade aos domingos.

"Estamos fazendo isso para diminuir a circulação de pessoas e para que elas fiquem em suas casas aos domingos. Os números continuam altos então essa é uma medida para desestimular as pessoas a saírem de suas casas e se deslocarem pela cidade”, explicou Bruno Reis.

Porém, muita coisa mudou de lá pra cá. Os shoppings centers, lojas de rua, bares e restaurantes foram autorizadas a reabrirem as portas. As praias da capital baiana, que antes estavam interditadas, voltaram a receber banhistas. Além disso, a vacinação contra a Covid-19 seguiu avançando e o número de casos e mortes provocadas pela doença tem registrado uma queda significativa. No entanto, ainda assim o Domingo é Meia, programa que entrou em vigor no dia 31 de março de 2013 ainda na gestão do ex-prefeito ACM Neto, não foi reativado pela prefeitura.

Para a cozinheira Bruna Tomaz, a suspensão do benefício tem impactado bastante. Ao BNews, ela contou que deixou de utilizar as linhas de ônibus para fazer entrega de refeições aos domingo e passou a usar transporte por aplicativo, que segundo ela, por muitas vezes acaba saindo mais barato do que pegar dois coletivos pagando R$ 4,40, cada.

“O Domingo é Meia está fazendo muita falta porque domingo era o dia que muitas famílias tiravam para passear. Eu mesmo usava bastante. Tinha dias que eu precisava fazer entrega das comidas, e hoje, eu tenho que pegar Uber porque se for pra pagar duas passagens inteiras, eu prefiro ir de Uber que às vezes é o mesmo valor de duas passagens ou até mais barato a depender do local”, relata a cozinheira.

“Estão fingindo que não está acontecendo nada. Ninguém está reclamando e fazendo protestos então eles estão deixando cair no esquecimento”, completa.

Leia também:

Passageiros reclamam de aglomeração em ônibus de Salvador

Rodoviários reclamam de aglomeração em ônibus durante pandemia em Salvador

Zero distanciamento: Passageiros enfrentam ônibus lotados no Subúrbio Ferroviário

Quem também não está gostando nada de pegar inteira aos domingos é a empregada doméstica Edilene Santos. Para ela, pagar menos para andar de ônibus aos domingos era uma forma de compensar o "valor injusto" que é desembolsado nos outros dias da semana.

“Eu usava bastante e está fazendo muita falta e está pesando no orçamento. Tínhamos o domingo para um lazer e aproveitar a meia passagem, até porque durante a semana a gente já pega vários ônibus pagando inteira. Precisa voltar logo”, disse.

A reportagem procurou a Secretaria de Mobilidade de Salvador (Semob), pasta responsável pelo transporte público da cidade, na sexta-feira (27), mas até a publicação desta matéria não recebeu retorno sobre os questionamentos. O BNews questionou a Semob se já existe uma previsão para retorno do benefício, bem como os motivos pelos quais o Domingo é Meia ainda não foi reativado. 

Classificação Indicativa: Livre


Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar