Tecnologia e Ciência

Com pedido de check-in, Spotify quer coletar dados de usuários do Premium Family

[Com pedido de check-in, Spotify quer coletar dados de usuários do Premium Family]
Por: Reprodução Por: Yasmin Garrido 0comentários

O Spotify sabe muita informação sobre seus usuários e, como se já não bastasse ter acesso às preferências musicais, o aplicativo quer implementar a obrigatoriedade de check-in para quem possui o plano família. De acordo com o serviço de streaming, a medida deve detectar fraudes e abusos no programa.

O plano Premium Family, que custa R$ 26,90, pode ser acessado por até seis pessoas, que só vão ter o serviço liberado após informaram o endereço, como forma de comprovar que todos residem no mesmo local. Para isso, será feita uma coleta de tempos em tempos dos dados dos usuários cadastrados.

O novo termo da empres, que já foi lançado na Irlanda e nos Estados Unidos, ainda não está em vigor no Brasil, mas, assim que isto acontecer, quem não concordar, poderá cancelar o serviço de música.

"As alterações na política permitem que o Spotify use arbitrariamente a localização de um indivíduo para verificar se ele continua residindo no mesmo endereço ao usar uma conta familiar, e não está claro com que frequência o Spotify consultará os dispositivos dos usuários para obter essas informações", disse Christopher Weatherhead, líder de tecnologia do grupo britânico de vigilância Privacy International. Ele acrescentou que existem "implicações preocupantes sobre a privacidade".

Os dados de localização são considerados particularmente sensíveis, uma vez que fornecem informações de onde a pessoa esteve, o que dá às empresas e anunciantes detalhes sobre a vida pessoal de cada usuário. Mesmo quando os dados são anonimizados, eles são tão específicos, que não se torna difícil descobrir a ia quem as coordenadas estão vinculadas.

Em Nova York, existe um projeto de lei que proíbe que aplicativos compartilhem dados de localização de pessoas dentro da cidade. Com 108 milhões de assinantes, o Spotify é a força dominante no streaming de música. O concorrente mais próximo, a Apple Music , possui 60 milhões de assinantes.

O Spotify, cujo serviço premium não exibe anúncios,avisa que utiliza apenas seus dados de localização para verificação da conta. "Esses dados são criptografados e podem ser editados pelo proprietário do plano, conforme necessário", afirmou a empresa. "Os dados de localização coletados durante a criação da conta Premium Family são usados ​​apenas pelo Spotify para este fim”, concluiu.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas