Turismo

Semop abre inscrições de curso de inglês para vendedores do comércio informal

[Semop abre inscrições de curso de inglês para vendedores do comércio informal ]
10 de Setembro de 2018 às 16:54 Por: Divulgação/Semop Por: Redação BNews

A Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) iniciou, nesta segunda-feira (10), o curso de inglês gratuito na Federação Espírita do Estado da Bahia (Feeb), localizada no Largo do Cruzeiro de São Francisco, para capacitar vendedores e ambulantes que atuam nos pontos turísticos da cidade. A ação é parte do reordenamento do comércio informal no centro Histórico. 

O curso acontecerá na Feeb até dezembro, às segundas-feiras, das 8h às 10h. As inscrições podem ser feitas no local.  As aulas são ministradas pela professora em Letras Vernáculas com Inglês e mestre em Educação, Maria Lina Garrido. Os participantes, através de uma metodologia instrumental para grupos de prestadores de serviços de turismo, terão noções básicas de saudações, números, expressões e conteúdos usados no dia a dia.

Reordenamento - Além do curso de iniciação em inglês, a Semop, vai realizar: capacitação dos cerca de 300 ambulantes que atuam no local, recadastramento desses profissionais e padronização da vestimenta.

No próximo dia 18, será feita a apresentação do projeto de reordenamento aos vendedores ambulantes, trançadeiras e baianas. O evento será realizado no Centro de Cultura da Câmara Municipal, ao lado do Elevador Lacerda. A capacitação dos profissionais será feita através de palestras, que serão ministradas pelo Sebrae a partir de 1º de outubro, e estará voltada para o cuidado com a imagem pessoal, tendo em vista uma melhoria na recepção e na qualidade do atendimento prestado a baianos e turistas. A participação nos cursos será condição necessária para o recadastramento de quem já atua no Centro Histórico, nas áreas das praças Cairu, Municipal e da Sé, bem como no Terreiro e Largo de São Francisco, além do Largo do Pelourinho.

A terceira e última etapa se dará com a distribuição pela Semop de novos fardamentos aos ambulantes devidamente recadastrados, que terão um número de identificação vinculado à sua licença. A vestimenta também terá cores variadas para identificar a área em que cada um atua. No caso dos artistas de rua, como as trançadeiras e pintores tribais, será desenvolvido um avental específico para facilitar a atuação dos mesmos no manuseio dos cabelos e na pintura dos clientes.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar