Salvador

Funcionários do jornal A Tarde temem o não pagamento do 13º salário

Google maps

Segundo o Sinjorba, parte dos trabalhadores está há três anos sem receber o benefício

Publicado em 13/11/2019, às 12h06    Google maps    Redação BNews

Os funcionários do jornal A Tarde, que completou 107 anos no mês passado, temem não receber a primeira parcela do 13º salário, previsto para o próximo dia 20 de novembro. Segundo informações divulgadas pelos Sindicato dos Jornalistas da Bahia (Sinjorba), parte dos trabalhadores está há três anos sem receber o benefício.

Em comunicado publicado no site da instituição, o sindicato denúncia uma série de demissões "com condições de pagamento desrespeitosas e desumanas", e destaca as contratações de Microempreendedores Individuais (MEI), que estão sendo obrigados a cumprir carga horária, obedecendo a hierarquia e sofrendo com o atraso nos pagamentos, o que contraria a lei.

De acordo com o Sinjorba, o pagamento das parcelas de indenização e do FGTS estabelecida no Acordo Global celebrado com o setor de conciliação do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), em 2016, foi suspenso há cerca de três anos. Já os acordos coletivos dos anos de 2018 e 2019 ainda não foram assinados. A empresa também não está pagando os tíquetes-refeição, vale-transporte e férias.

O sindicato ainda acusa o jornal A Tarde de não respeitar as decisões do Acordo Global e não pagamento da dívida de R$ 1,2 milhão. A empresa teria que fazer o pagamento até o dia 11 de novembro, não cumprindo com a obrigação. Segundo o sindicato, as demissões contrariaram a decisão no Acordo Global celebrado junto ao setor de conciliação do Tribunal Regional do Trabalho (TRT).

Classificação Indicativa: Livre