Saúde

Por 348 votos, diretoria do Hospital Espanhol é destituída em assembleia

Novas chapas terão até 30 dias para lançarem candidaturas

Publicado em 04/11/2015, às 22h10    Vagner Souza    Tamyris Machado

Por 348 votos a favor, sócios do Hospital Espanhol decidiram pela destituição da diretoria atual, presidida por Demétrio Moreira, durante assembleia extraordinária realizada na noite desta quarta-feira (4), no auditório do Galícia da unidade hospitalar. Outros dois votos foram contabilizados contrários e um nulo. A partir desta quinta-feira (5) já começa a contar o prazo de 30 dias para que o interventor, advogado Cristiano Reis, convoque novas eleições.

Fechado há quase um ano, e com dívida estimada em R$ 600 milhões de reais, uma das maiores instituições de Saúde do país, vive uma crise constante. O Fórum Independente de Sócios, Amigos e Colaboradores do Hospital conseguiu na justiça a votação da destituição do Conselho da unidade. 

O advogado do Fórum Independente, Vinícius Dantas, explicou que "qualquer sócio em pleno gozo dos direitos pode concorrer às eleições". Na noite desta quinta, os sócios votaram para o afastamento dos 44 membros da diretoria, incluindo os conselheiros. A diretoria era composta por 60 sócios, porém 14 conselheiros renunciaram ao cargo e dois membros da diretoria, antes da Assembleia realizada hoje.

Classificação Indicativa: Livre