Coronavírus

Infectologista diz que relaxamento da população baiana e novas variantes do coronavírus formaram junção mortal

[Infectologista diz que relaxamento da população baiana e novas variantes do coronavírus formaram junção mortal]
19 de Fevereiro de 2021 às 20:10 Por: Divulgação/ Sesab Por: Márcia Guimarães

A chegada de novas variantes do coronavírus e o relaxamento por parte da população, que voltou a se aglomerar e reduziu o uso da máscara, foram fatores essenciais para o crescimento nos números de infecções e de mortes pelo coronavírus. A análise é da diretora do Instituto Couto Maia, a infectologista Ceuci Nunes. 

Ela lembra que a Covid-19 é altamente transmissível e as variantes que estão transitando na Bahia, vindas de Manaus de do Reino Unido, são ainda mais perigosas e letais. “As pessoas se descuidaram. Estão saindo pelas ruas sem máscara, indo para festas, se aglomerando. [Com as variantes] É uma junção muito complicada”, criticou a médica, na noite desta sexta-feira (19), em entrevista ao BNews Agora, na Piatã FM.

Ceuci acredita que o toque de recolher determinado pelo governo do estado terá eficácia para determinados grupos, como jovens que frequentam bares e festas, mas será necessário que as autoridades adotem restrições mais severas para que o cenário alarmante de infecções, mortes e UTIs lotadas seja reduzido.

“Como a transmissão do coronavírus é feita principalmente por via respiratória, os protocolos mais eficientes são reforçar o distanciamento social e o uso da máscara. Álcool em gel e lavar as mãos também ajuda, mas temos que enfatizar o distanciamento e a máscara”, salientou. 
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar