Coronavírus

Anvisa analisa possibilidade de fabricantes de produtos veterinários produzirem vacinas contra a Covid-19

[Anvisa analisa possibilidade de fabricantes de produtos veterinários produzirem vacinas contra a Covid-19 ]
08 de Abril de 2021 às 19:33 Por: torstensimon por Pixabay Por: Redação BNews

O diretor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, comentou, nesta quinta-feira (8), que o órgão pensa na possibilidade de empresas que fabricam produtos veterinários passem a produzir também vacinas contra a Covid-19 para humanos.

Barra Torres disse que existem mais de 20 plantas de produção de vacinas de uso veterinário, sendo três ou quatro de grandes dimensões. A declaração foi feita durante uma audiência em comissão do Senado.

“Então, olhando para frente… a Anvisa considera uma possibilidade factível, exequível. De fato, alguns investimentos serão necessários, pois há que se fazer determinadas elevações de nível de segurança biológica desses, por assim dizer, laboratórios, dessas áreas de fabricação vacinal –talvez algumas capazes de dominar o ciclo completo, outras não, talvez mais direcionadas à questão do envase–, mas não é, na ótica da Anvisa, algo a ser descartado”, acrescentou.

“O entendimento que temos aqui na agência, e não é um entendimento dos mais felizes, é que essa situação que atravessamos está longe do seu fim. Não há entre nós a convicção de que a fase pior tenha passado”, afirmou.

O senador Wellington Fagundes (PL-MT), relator da comissão do Senado que acompanha as ações de combate ao coronavírus, sugere o parque industrial de produção do agronegócio para saúde animal seja convertido para a fabricação de imunizantes contra o coronavírus.

De acordo com Fagundes, a Anvisa já notificou quatro das empresas que talvez possam participar do processo.

O senador discutiu essa proposta, que foi o tema de debate na comissão, com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e também fez com a direção da Anvisa. Fagundes comenta que essa iniciativa poderia,  em 90 dias, resultar em 400 milhões de doses do imunizante.

“Na comissão da Covid-19, já estamos debatendo a transferência de tecnologia para produção de vacinas para o povo brasileiro, através das plantas laboratoriais que produzem imunizante para saúde animal”, publicou o Fagundes nas redes sociais. “De forma alguma podemos negligenciar essa oportunidade", completou.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar