Coronavírus

'Tínhamos que sair dessa inércia', diz Bruno Reis após anunciar volta às aulas em Salvador

['Tínhamos que sair dessa inércia', diz Bruno Reis após anunciar volta às aulas em Salvador]
23 de Abril de 2021 às 13:52 Por: Valter Pontes/Secom Por: Léo Sousa

O prefeito Bruno Reis (DEM) celebrou a definição da data para a volta das aulas semipresenciais em Salvador. Conforme anúncio feito pela prefeitura na manhã desta sexta-feira (23), a retomada da educação na capital baiana vai acontecer no dia 3 de maio.

Na próxima segunda-feira (26), os colégios da rede municipal já serão reabertos para receber os alunos para uma "semana de acolhimento".

Escolas particulares também estão autorizadas a retomar as atividades semipresenciais. Em entrevista à Record TV Itapoan, o prefeito considerou importante o município "sair da inércia" na educação.

"Diferente do passado, hoje nós estamos em outro momento, é outra realidade. Tínhamos que sair dessa inércia [...] A gente já estudou, já está se preparando para a retomada da educação. Diante desse cenário, nós já temos a condição de retomar", avaliou Bruno, se referindo ao início da vacinação de trabalhadores da educação e ao aumento do número de leitos para Covid-19 na cidade.

"Eu sempre disse que eu tinha uma preocupação. Primeiro, não dá para a gente comprometer três anos do calendário escolar. Porque se a gente não voltar agora, a gente vai comprometer três anos - 2020, 2021 e 2022. Segundo, eu sempre tive a preocupação com as pequenas e médias escolas, que estão quebrando, estão fechando. Não está tendo apoio do governo federal, com aquela Medida Provisória, que permita garantir parte do salário dos seus trabalhadores. Se essas escolas fecharem, quando essas crianças forem se matricular, não vão achar as vagas e vão vir para a rede municipal, que também não tem condição de oferecer essas vagas em um espaço curto de tempo. Não é fácil viabilizar 5 mil, 6 mil, 10 mil vagas para essas crianças", acrescentou o prefeito.

Leia também:

Presidente da APLB-BA nega retorno das aulas sem professores vacinados: "Não vamos para o corredor da morte"

Diante da ameaça de greve, prefeito de Salvador faz apelo para professores retornarem às aulas

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar