Coronavírus

Urologista afirma que pandemia trouxe efeitos negativos para a vida sexual das pessoas: “tem afetado de uma forma significativa”

[Urologista afirma que pandemia trouxe efeitos negativos para a vida sexual das pessoas: “tem afetado de uma forma significativa”]
14 de Maio de 2021 às 20:33 Por: Reprodução/Instagram @dr.eduardocafe Por: Redação BNews

O médico urologista Eduardo Café participou do BNews Agora, na Piatã FM, na noite desta sexta-feira (14).  Durante o programa o especialista falou sobre os prejuízos que o confinamento tem trazido para a vida sexual das pessoas e falta de libido. 

“O confinamento tem uma série de efeitos negativos para muitos homens, e muitos acabam se queixando da mudança no padrão de sua atividade sexual. A pandemia e o confinamento tem afetado de uma forma significativa os homens e muitos tem sentido essa mudança que tem muito a ver com efeitos psicogênicos, não tem uma relação direta com uma baixa de hormônios, em muitos casos são alterações de causas não orgânicas”, disse. 
Café foi questionado sobre de que forma o homem pode perceber se a baixa libido é um problema. O médico explica e destaca a importância de procurar um especialista. 

“A pessoa precisa identificar se isso é um problema na sua vida, e se em algum momento você ver essa mudança no padrão que era considerado normal, aí sim deve procurar ajuda. A alteração da libido influência na qualidade de vida do casal, do dia a dia da pessoa, isso demanda uma avaliação para uma dosagem hormonal. Quando você tem essa alteração da libido precisa fazer uma avaliação médica para saber se você tem uma capacidade preservada da produção ou o nível de produção está abaixo do normal, o homem pode chegar até o final da vida com testosterona em níveis normais”.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar