Saúde

Diversos brasileiros possuem distúrbios do sono e não sabem; dicas para dormir bem e não ficar doente

Pixabay

Dormir mal pode causar estresse, perda da memória, doenças cardiovasculares e vários outros problemas

Publicado em 05/12/2021, às 06h00    Pixabay    Redação

Muitos brasileiros reclamam da falta de sono ou da dificuldade para dormir bem e tudo isso interfere na qualidade de vida destas pessoas, já que sucessivas noites mal dormidas diminuem a capacidade de concentração durante o dia e podem resultar em alterações no humor. E a depender da frequência desses problemas, podem ocorrer alterações no apetite e o desenvolvimento de estresse, ansiedade e falhas da memória.

Boa parte desses brasileiros possuem distúrbios do sono que impedem um descanso noturno com qualidade e não sabem. Os distúrbios mais comuns são a insônia, a apneia obstrutiva do sono, a síndrome das pernas inquietas, o sono insuficiente e o atraso de fase de sono. E os sinais clássicos de noites mal dormidas são o cansaço persistente, irritação, falta de atenção, queda de rendimento e até mesmo doença cardiovascular e depressão.

A insônia se caracteriza pela dificuldade em iniciar e/ou manter o sono. A apneia obstrutiva é a diminuição ou interrupção da respiração por, no mínimo, 10 segundos, e ela faz com a pessoa desperte diversas vezes nesses momentos sem respiração. A síndrome das penas inquietas ocorre por alterações da sensibilidade e agitação motora involuntária dos membros inferiores. E o transtorno de fases do sono afeta o período de alerta, do ritmo da temperatura corporal, entre outros.

Segundo Stella Márcia Azevedo Tavares, médica coordenadora da Polissonografia do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE), em São Paulo, a quantidade de horas de sono necessária varia de acordo com a idade. “Adolescentes precisam dormir mais do que adultos, bem como crianças e idosos têm um padrão de sono diferente, que pode incluir cochilos à tarde”.

Entretanto, dormir bem e ter uma rotina de sono com qualidade é muito mais fácil do que a gente imagina. Adotando alguns hábitos saudáveis, que vão desde alimentação até o comportamento, esses distúrbios podem ser superados.

A médica Stella Márcia Azevedo Tavares destaca que as dicas mais básicas são “Não fazer exercícios fortes à noite, evitar as refeições pesadas e as atividades estimulantes - como aquelas relacionadas ao trabalho, ou uso de monitores luminosos como tablets e smartphones - e ter um horário certo para dormir e, principalmente, para acordar”.

Dicas de hábitos saudáveis para dormir bem:

1 - Criar uma rotina de sono;

2 - Respeitar o horário de dormir

3 - Praticar exercícios físicos regularmente;

4 - Evitar alimentação pesada à noite e comer até 2h antes de dormir;

5 - Esvaziar a mente e desacelerar antes de dormir;

6 - Dormir em um local confortável e usar a cama apenas para dormir;

7 - Substituir café por chás calmantes e/ou tomar café até 6h antes de dormir;

8 - Afastar-se de aparelhos eletrônicos antes de dormir;

9 - Ler antes de dormir também;

10- Criar um ambiente escuro e silencioso;

Classificação Indicativa: Livre