Saúde

Prefeitura reorganiza pontos de vacinação por causa do baixo estoque de vacinas; confira

[Prefeitura reorganiza pontos de vacinação por causa do baixo estoque de vacinas; confira ]
Por: Divulgação/ Rovena Rosa/Agência Brasil Por: Redação BNews 0comentários

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) vai reduzir os pontos de vacinação contra a H1N1, nesta sexta-feira (27), na capital baiana. Segundo a pasta, a imunização só acontecerá em dois postos de referência por Distrito Sanitária, totalizando 24, além das duas unidades com sistema drive-thru, no Centro de Saúde Clementino Fraga e no Centro de Convenções, das 8h às 13h. 

Ainda conforme a secretaria, foi necessário adotar essa medida, porque as vacinas, previstas para terminar em 15 dias, se esgotaram em três. De acordo com o titular da pasta, Leo Prates, nos dias de vacinação, mais de 114 mil idosos e trabalhadores da saúde foram imunizados contra influenza, em Salvador. 

Além disso, Leo Prates destacou que o município já solicitou ao governo federal a reposição das vacinas para garantir a proteção da população soteropolitana. 

Etapas - Nessa primeira etapa da campanha, que vai até 17 de abril, estão sendo contemplados idosos (acima de 60 anos) e trabalhadores de saúde como enfermeiros, higienizadores, condutores de ambulância e demais profissionais que atuam diretamente no setor. 

Calendário - A vacinação para os maiores de 60 anos ocorrerá de acordo com o seguinte calendário. Até esta sexta-feira (27), serão imunizados idosos nascidos em janeiro, fevereiro e março. De segunda-feira (30) até o próximo dia 3, é a vez dos nascidos em abril, maio e junho.

Dos dias 6 a 10 de abril, o imunobiológico será aplicado aos nascidos em julho, agosto e setembro. Por fim, a vacinação para os nascidos em outubro, novembro e dezembro acontece nos dias 13 a 17 de abril.

Dia D – A campanha de vacinação contra a influenza seguirá até dia 22 de maio, sendo 9 de maio o dia “D” de mobilização nacional. A vacina estará disponível em três fases para os grupos prioritários. Depois dos idosos (a partir de 60 anos) e trabalhadores de saúde, serão imunizadas as puérperas (mulheres que ganharam bebê nos últimos 45 dias), jovens de 12 a 21 anos de sob medidas socioeducativas e professores, além de portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. A meta é vacinar quase 900 mil pessoas em Salvador.
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas