BNews Turismo

GGB lança roteiros turísticos em Salvador para público LGBT

A ação tem como objetivo disponibilizar opções para os turistas que visitam a Bahia

Publicado em 08/09/2015, às 13h38    Bocão News    Tiago Di Araujo (@tiagodiaraujo)

Na IV Semana da Diversidade, realizada entre 6 e 13 de setembro e antecede a 14ª Parada Gay, o Grupo Gay da Bahia (GGB) juntamente com a Bahiatursa, realizaram o lançamento dos roteiros turísticos em Salvador para o público LGBT. Para o presidente do GGB, Marcelo Cerqueira, é uma forma de apresentar a capital de uma forma diferenciada. "Estamos ensinando a verem os locais turísticos da cidade com um olhar diferente", disse. A ação pioneira, tem apoio do Sebrae, revista Pocket e site Dois Terços.
Segundo a representante da Bahiatursa, Priscila Cerqueira, os roteiros são mais algumas ferramentas voltadas para o público LGBT, que são apoiadas pelo órgão. "A Bahiatursa apoia há três anos ações do GGB ao longo do ano e também durante a semana da diversidade". De acordo com Priscila, neste ano, esta é a segunda ação da Bahiatursa com objetivo de fomentar o turismo com foco no gay-friendly na Bahia. "Primeiro divulgamos a Parada Gay da Bahia durante o evento de São Paulo, com um trio comandado pela cantora Alinne Rosa. Agora, os roteiros, e no próximo domingo (13), o total apoio à 14ª Parada, que acontecerá no Campo Grande", explicou. 
Para líder do GGB, as ações tem ajudado bastante para que o público de outros estados tenham interesse em conhecer a Bahia. "Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo, Florianópolis, Curitiba, Alagoas, Sergipe, Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba são os principais locais emissores do público LGBT para o nosso Estado. O objetivo é trazer gente do país todo", enfatizou.
Segundo a representante da Bahiatursa, o material dos roteiros turísticos poderá ser usado por todo trade turístico, agências e agentes de viagens, além do público final que vai ter atenção voltada para o seu objetivo dentro da cidade. "Os gays de todo país querem viver um piouco da nossa realidade", afirmou. 
Roteiros
Ritmos da Diversidade - indica locais como Porto da Barra, Farol da Barra, Mercado Modelo, Elevador Lacerda, Praia do Flamengo, Vilas do Atlântico, Rio Vermelho e bairro do Candeal, além de ruas e restaurantes. 
Bahia, Diversidade e Cores - além dos locais acima, indica também o Centro Histórico, museus, igrejas, edificações históricas, ilhas, e locais turísticos do Litoral Norte, como Praia do Forte, Imbassaí, Massarandupió, entre outros. 
"O primeiro roteiro "Ritmos da Diversidade", que indica ser realizado em 3 dias e 2 noites, tem uma roupagem mais de lazer. Já o segundo "Bahia, Diversidade e Cores", tem um foco mais cultural", explicou a Priscila Cerqueira. Questionada sobre pontos turísticos de Salvador que não foram indicados nos roteiros, como Itapuã e Humaitá, Priscila afirmou que outros roteiros ainda serão criados a fim de mostrar a cidade como um todo. 
14ª Parada Gay da Bahia
Além das ações durante da programação da IV Semana da Diversidade, que engloba shows, mostras de filmes, exposições, debates, seminários e palestras, será realizada no próximo domingo (13), a 14ª Parada Gay Bahia, no Campo Grande. Trios com diversas atrações, além de um palco, farão o agito das esperadas 800 mil pessoas no local. 
As novidades ficam por conta do Trio Bessa com o Grupo de Mães pela Diversidade, que trará como atração a cantora Claudia Costa, e o Trio Ciclone, com DJs e banda de axé, movimento criado por estudantes. "É o momento de falar diretamente com os estudantes das faculdades, local que tem grande público LGBT", disse a representante da União dos Estudantes da Bahia (UEB), Elis Regina.
Polêmica
Questionado sobre a polêmica criada nas redes sociais, por causa da banda La Fúria ser uma das atrações da Parada Gay, Marcelo Cerqueira esclareceu que o evento abriga um público geral, inclusive gays, que gostam da música feita pelo grupo. "Não podemos excluir. Queremos unir. Esse é o objetivo", afirmou ao ressaltar que representantes do GGB estarão em cada trio e que o repertório da banda será vistoriado antes do percurso. "Não iremos permitir músicas que ofenda qualquer pessoa, seja ela mulher, gay, negro e etc", garantiu. 

Classificação Indicativa: Livre