BNews Pet

Saiba identificar os sinais que apontam um gato estressado e como ajudá-lo

Pixabay

Um dos sintomas de stress, é a dificuldade natural que os bichanos têm de se adaptar às mudanças.

Publicado em 29/07/2021, às 08h33    Pixabay    Whaley Emmanoel

Assim como na vida dos tutores, o estresse também afeta de forma negativa os gatos. De acordo com o médico-veterinário Joab Carvalho, os felinos são muito susceptíveis a desenvolver um quadro de estresse. “Esses pets possuem grande dificuldade de adaptação a novidades, evoluindo rapidamente seus níveis de estresse”, explica.

E, acrescenta: "Não só na mudança, mas também nas características do ambiente, além de festas, inclusão de novos animais e superlotamento de animais, além de ambiente com poucos brinquedos e arranhadores, pouca oferta de comida e caixa de areia (no caso de mais de um gato)".

Segundo o especialista, alguns sinais podem demonstrar que o gato está estressado como urinar fora da caixa de areia, lambedura excessiva, falha nos pelos, além de queda de pelo e coceira. Carvalho acrescenta também que o animal pode apresentar miados altos, isolamentos e diminuição do apetite.

Ainda de acordo com o veterinário, o estresse pode acarretar outras doenças. "Pode baixar a imunidade abrindo portas para alergias e doenças de pele, além de abrir portas para problemas no trato urinário e digestivo", afirma.

O estresse pode afetar tanto os machos quanto as fêmeas. Alguns gatos são mais calmos e outros mais reservados. Já em fêmeas gestantes, "o estresse pode levar a um sofrimento fetal dos filhotes e em alguns casos pode até levar ao aborto ou má formação do filhote".

Leia também
Você sabe por que o seu cachorro fica com a língua para fora?
Gatos sentem frio? Saiba como cuidar do seu pet em dias de baixa temperatura
Saiba como prestar os primeiros socorros em casos de acidentes e situações inesperadas com o pet

Para amenizar esse sofrimento na vida dos bichinhos, o veterinário faz algumas recomendações. "O tutor deve buscar arranhadores, brinquedos e evitar mudanças bruscas no ambiente como mudança repentina de lá ou uma festa por exemplo que teria o movimento de pessoas além do normal. Seria indicado também o uso do catnip ( conhecido também como erva do gato) que ajuda bastante a reduzir o estresse do gato".

Lembre-se que cuidar da saúde do gato é o primeiro passo para mantê-lo sempre tranquilo e feliz. Por isso, ao suspeitar que seu gato está estressado, leve-o quanto antes ao veterinário a fim de mapear qualquer alteração clínica, assim como a causa primária do estresse.

Classificação Indicativa: Livre