Na Sombra do Poder

Na Sombra do Poder: um Bonfim de reencontro

[Na Sombra do Poder: um Bonfim de reencontro]
18 de Janeiro de 2019 às 00:00 Por: Mateus Pereira/GOVBA Por: Editoria de Política 0comentários

Nada mais chamou a atenção na Lavagem do Bonfim deste ano do que a cena em que Rui Costa (PT) e ACM Neto (DEM), adversários políticos com acalorados debates de outrora, deram a mão um ao outro e rezaram juntos no ato ecumênico na frente da Igreja da Conceição da Praia. Tudo bem, não é ano eleitoral, a bandeira branca parece estar levantada, tamanho foi o entrosamento. Mas deixa só 2020 chegar um pouco mais...

Junto e misturado

Quem acompanhou o cortejo notou uma diferença em relação ao ano anterior: os grupos do governador petista e do prefeito democrata não formaram uma claque tão coesa e ruidosa. Talvez pelo fato de 2019 não ser ano de eleição, o clima entre as duas "torcidas" esteve menos tenso. Em alguns momentos, chegaram até a se misturar. Na Lavagem de 2018, não foram economizadas vaias e gritos de "Neto governador".

Correndo solto

Foto: Guilherme Reis/BNews

O presidente da Câmara, Geraldo Júnior (SD), correu solto no cortejo do Bonfim. Com interesse em disputar a prefeitura de Salvador no ano que vem, o legislador teve direito à faixa de apoio e fotos ao lado de ACM Neto e de Rui Costa. Era um pé lá e outro cá. 

O esperado

Aguardado na festa, Guilherme Bellintani deu as caras de bermuda e camisa do Bahia. A curiosidade era sobre em que grupo iria se inserir, se do governador Rui Costa, como mostram os últimos indícios de aproximação, ou ao lado dos velhos companheiros de prefeitura. O jovem de passe cobiçado para 2020 deu alguns dribles e despistou sobre o futuro político.

Na persistência

Foto: Vagner Souza/BNews 

Enquanto isso, Bruno Reis tentou uma caminhada de pop star ao lado do seu cabo eleitoral. Colado em Neto o tempo todo, não perdeu oportunidade de aparecer em cliques e conquistar terreno no corpo a corpo. Resta saber qual será a conversão disso em capital político-eleitoral. Ao BNews, disse que vai à festa desde antes mesmo de ser político, mas admite que é sempre um "bom teste eleitoral".  

Cadê Leo?

Também especulado para ser uma opção na sucessão de ACM Neto, Leo Prates sumiu antes de a trupe da prefeitura chegar à Colina Sagrada. O que o BNews soube é que ele abandonou o percurso e não concluiu a caminhada ao lado do líder político. O vereador e deputado estadual eleito sempre esteve colado com o prefeito nas caminhadas, mas este ano, saiu pela tangente e não completou nem a metade do cortejo. Seria uma demonstração de descontentamento com o fato de ter que assumir a Semps? Dizem as más línguas que o democrata não quer a missão e vai tentar negociar para seguir o mandato na AL-BA.

Presenças

Ao contrário do que ocorre em anos eleitorais, a Lavagem do Bonfim deste ano foi escassa de nomes da cena política nacional. Foram vistos no cortejo os deputados federais Orlando Silva (PCdoB-SP) e Fábio Ramalho (MDB-MG). O primeiro é baiano e tem o costume de vir todos os anos. O segundo tenta pavimentar sua candidatura à presidência da Câmara.

Não estou aqui

Foto: Adenilson Nunes/BNews

O ex-governador da Bahia, Paulo Souto, vive "apagado" à frente da secretaria municipal da Fazenda e evita tratar de assuntos políticos quando é abordado. Passou quase que despercebido pela caminhada da fé. Quase, pois o único assunto que quis tratar com a imprensa foi sobre a reforma previdenciária de Rui. Aprovando-a. 

Na ponta do pé

Eleito deputado federal, o ainda deputado estadual Zé Neto (PT) resolveu mostrar o samba que carrega na ponta do pé durante o cortejo. A tentativa da exibição aí está:

Cintura de mola

Também em vias de se mudar para Brasília, o senador eleito Angelo Coronel (PSD) quis mostrar seu gingado ao lado da esposa Eleusa Coronel. Assista:

Bate tum-tum

O coração do deputado estadual eleito Tum (PSC) parece estar batendo mais forte. Há no ar um romance com o PSD, partido do senador Otto Alencar. O BNews soube que, no café da manhã que o governador Rui Costa ofereceu aos aliados horas antes da Lavagem do Bonfim, rolou um convite para o neo-legislador adentrar às fileiras do PSD. É mais um integrante do time de ACM Neto acenando para o de Rui Costa.

Novos planos

Antes, estava nos planos do vice-governador João Leão (PP) não mais ser secretário na nova gestão do governador Rui Costa. Mas tudo mudou. Estaria como plano A do PP tomar das mãos do PT a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), hoje sob o comando da deputada estadual Luiza Maia (PT), e passar o bastão para Leão. Ainda na mesa, estaria a proposta para a pasta de Planejamento ir para as mãos do deputado estadual Luiz Augusto, que não conseguiu renovar o mandato. Além disso, o partido quer manter Cássio Peixoto na Secretaria de Infraestrutura Hídrica. 

Tudo como dantes...

Diante do cenário acima, o Detran, antes cogitado para ficar com o PP, passou para o campo da possibilidade de ficar como está: sob o comando do Podemos. O que também fica como está é a gestão da Casa Civil, Comunicação, Fazenda e PGE.

O cofre

Foto: Adenilson Nunes/BNews

Todo mundo quer saber de tudo. E ninguém sabe nada. Aliados do Palácio de Ondina andam em polvorosa sem saber o futuro que lhes aguardam. O governador Rui Costa tem escondido a sete capas e sete chaves a composição do secretariado para seu novo governo. Há quem diga que apadrinhados e dirigentes partidários estão esgotando os estoques de Rivotril, tamanha a ansiedade. 

Levantando voo

Não se admire se, em breve, o vereador Zé Trindade (Podemos) bater asas, mais uma vez, para outra agremiação. Ele foi eleito pelo PSL e mudou para o ninho de Bacelar. Dado o racha do grupo de oposição na CMS, tudo indica que o edil deve rumar para outra sigla, assim que a janela partidária for aberta para o pleito de 2020. Ele não reconhece Sidininho (Podemos) como líder e foi um dos articuladores do bloco independente. 

Enigmas

Por falar em bloco independente, pelo que foi apurado nos bastidores da Câmara pelo BNews, há muitos pontos a serem tratados nessa seara. Trindade e Aladilce (PCdoB) que os digam. Para bom entendedor, meia palavra basta. 

Língua afiada

Foto: Vagner Souza/BNews

Sobre a celeuma, Suíca esbanjou ironia durante entrevista a Itapoan FM. Ressaltou o nome de Sidininho como seu líder e criticou os colegas que utilizam o discurso de renovação, falam em dar oportunidade aos mais jovens, mas na hora de apoiar o edil mais novo da bancada, pulam fora. Também não descartou, se chamado, sair candidato a prefeito pelo PT em Salvador e defendeu candidatura própria do partido. 

O gesto

Soou como muita pirraça a visita do governador Rui Costa ao presidente da Câmara, Geraldo Júnior (SD), no Paço Municipal, um dia antes da Lavagem do Bonfim. O petista afirmou que foi tomar um suco na Casa legislativa durante sua passagem para vistoriar as obras da Rua Chile, sob a batuta do governo do Estado. Foi recebido com pompa ao lado da “morada” de ACM Neto, o palácio Thomé de Souza. Resta saber como o chefe do Executivo municipal e seu vice receberam a notícia... e as fotos do gesto.

Telhado amigo

Foto: Adenilson Nunes/BNews

O aceno de Geraldo Júnior a Rui reforça o recado daquele que está mirando a disputa pela prefeitura de Salvador em 2020. Por mais que Geraldo faça parte da base do prefeito ACM Neto, caso não possua uma acolhida política de um lado, pode ser abraçado por outro. 

Procura-se

E já se vai janeiro inteiro e o presidente que será eleito em fevereiro para chefiar a Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Nelson Leal (PP), anda totalmente mergulhado. Ninguém mais o vê e nem o encontra. A tática é ficar quieto até a eleição para não ter nenhum escorregão e nada sair errado.  

As costuras do sertão

Prefeito por oito anos da cidade de Serrinha, o deputado estadual eleito Osni Cardoso (PT) descartou retornar para a disputa em 2020 no município da região sisaleira. Ele herdou de Gika Lopes (PT), que foi seu vice na cidade, a vaga na AL-BA. O que se sabe é que os dois articulam nomes para a sucessão do opositor Adriano Lima.

Novos ares

Por falar em AL-BA, o Legislativo iniciou uma articulação para aderir ao RH Bahia, programa já usado pelo Executivo na gestão automatizada de recursos humanos. Quando vai se concretizar, ainda não se sabe, mas se as conversas avançarem, dentro em breve haverá mudança nos ares do Palácio Deputado Luís Eduardo Magalhães. A conferir.

Gingado 

Correndo os quatro cantos de Salvador em busca de se viabilizar como candidato à sucessão de ACM Neto, Bruno Reis tem feito de tudo que manda o figurino de um prefeiturável junto ao povo. Joga futebol, toma café com gente humilde, anda de barquinho e até joga capoeira, como mostra o registro abaixo:

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas