Na Sombra do Poder

Na Sombra do Poder: O atirador

[Na Sombra do Poder: O atirador]
Por: Reprodução Por: Editoria de Política 0comentários

O atirador
Considerado por muitos políticos municipais como o “atirador” da gestão do prefeito ACM Neto, um jovem membro do Executivo da capital baiana foi visto no camarote do Show de Jorge e Matheus, no último dia 1º de maio, com seu rifle apontado para todas que passavam. Em uma dessas investidas nas moçoilas que estavam no espaço VIP do evento, o protótipo de garanhão foi repreendido por um amigo palaciano: a moça é delegada de polícia e estava na companhia do namorado. Rapidamente, ele disfarçou e saiu do espaço com cara de paisagem. A moça já o teria marcado e jurou ir à forra. Pobre lobinho...


0001


Sargento Pincel deu a largada e continua convocando o grupamento. As expectativas se voltam agora para a 3ª edição da Maratona Cidade de Salvador, que acontece no dia 15 de setembro, e terá percursos de 5 km, 10 km, 21 km e 42 km. A largada será no Farol da Barra, a partir das 5h30, e a chegada é no mesmo local. A cor do fardamento ainda não foi definida, mas é certo que os soldadinhos do Thomé de Souza estarão de canelinhas de fora novamente. Na prévia, o prefeito ACM Neto, Bruno Reis e Kaio Moraes já ganharam suas devidas numerações: 0001,0002 e 0003, respectivamente. E, a ordem é que, até lá, todos treinem muito para não dar vexame ao técnico Sargento Pincel.

Puxa-estica


Em evento do PSD municipal, a presença do presidente da Câmara de Salvador, vereador Geraldo Jr. (SD), foi destaque. Ficou claro que, se ACM Neto (DEM) por algum motivo vacilar, o time de Rui Costa (PT) abocanhará mais um de seus aliados. Na fila, além do PSD, de Otto Alencar, estão o PP e o PSB. Geraldinho no meio desse puxa-estica é só sorrisos.

Primeiras palavras
E, por falar no encontro do PSD, não passou despercebido o mau desempenho do deputado estadual Rogério Andrade Filho no trato com as palavras. Sabe-se que, de todos os eleitos, ele é o mais novo e “não teria deixado as fraldas”, mas, conforme as línguas maldosas, de tão ruim que é seu discurso, ele também ainda não teria saído de suas primeiras palavras. O conselho é que corra para uma consulta com um fonoaudiólogo urgente.

 

Risos

Causou riso generalizado na plateia o comentário do senador Angelo Coronel (PSD), durante encontro municipal do seu partido sobre a sua reunião com o ministro da Justiça, Sérgio Moro, que ocorreu na terça-feira (7). "Ele me convidou, não sei para quê. Espero que não seja para me prender".  O encontro ocorreu e terminou em paz. O pessedista conseguiu externar seu posicionamento contrário ao que classifica como "espetacularização midiática" contra investigados, mas sem parar atrás das grades. Moro, por sua vez, pediu apoio dos parlamentares para manter o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) sob o comando de sua pasta.

Criatividade


O senador Otto Alencar encontrou uma maneira criativa de ironizar os imbróglios do Governo Jair Bolsonaro (PSL). Todos os dias, o parlamentar fixa na porta do gabinete uma placa com a inscrição "Crise do dia", acompanhada de alguma polêmica gerada em torno do presidente. Olavo de Carvalho e o ministro da Educação, Abraham Weintraub, já foram temas das plaquinhas.

A novela continua
O governador Rui Costa (PT) viajou para o exterior e, por mais que o líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Rosemberg Pinto (PT), tenha tentando intermediar, deixou novamente seus aliados cozinhando em banho-maria no que diz respeito à divisão dos cargos do segundo escalão. Com isso, sabe-se lá quando o imbróglio será solucionado, assim como as insatisfações findadas. E, a novela continua... A Embasa, o Detran, a FLEM e diversos postos regionais continuam na mira dos que se acham pouco prestigiados. 

Indisposição 
Não foi vã a queda da sessão na AL-BA. A falta de quórum, conforme apurado pela coluna, será constante, principalmente entre os membros da bancada governista. O sentimento é de revolta. Acordos não foram cumpridos e os políticos estão à flor da pele com o conjunto da obra. Várias arestas a serem aparadas. 

Fogo amigo


Desde que o governador Rui Costa (PT) anunciou a pretensão de implementar cada vez mais o número de PPPs na Embasa, esperava-se uma enxurrada de críticas por parte da oposição, que tem apenas esse trunfo contra ele por conta da diminuição da bancada. Porém, o grupo contrário ficou calado e a crítica veio de um aliado de primeira hora, o deputado Marcelino Galo (PT), que utilizou o melhor estilo ‘fogo amigo’ para descer o cacete no governador e o acusar de querer privatizar o órgão. A faixa fala por si. 

Novas costuras?
O governador que se cuide! Na última viagem de Rui ao exterior, João Leão assumiu e não só deu continuidade às ações pela Bahia, mas articulou nos bastidores e costurou a eleição de Nelson Leal para presidência da AL-BA. Em tese, pelas costas, dizem as más línguas, a pergunta que não quer calar: o que será que o vice vai articular agora, nesses 15 dias de "Correria" nos EUA? Há quem diga que será a costura pela prefeitura de Salvador. Geraldinho ou Cacá Leão? Eis a questão. Perguntar não ofende!

Caneta acolhedora
E mais, tem gente do PP – vetado por Rui – que está na expectativa de ser acolhido no segundo escalão do governo pela tinta da caneta de João Leão. 

Boca fechada de véspera 


Há quem diga que o fato de Nelson Leal (PP) não ter confirmado que assumiria o poder Executivo estadual com as saídas de Rui Costa (PT) e João Leão (PP) para o exterior (fato confirmado à coluna pela Secretaria da Comunicação do Estado), se dá pelo fato da superstição. O pepista, presidente da AL-BA, costuma não comentar alguns assuntos antes deles acontecerem. Foi assim quando foi sacramentado extraoficialmente como presidente da Casa e, agora, com superstição para assumir por alguns dias o Palácio de Ondina.

Uma luz no fim do túnel


O ex-candidato a tudo na Bahia, Rogério Da Luz (PRTB) parece que encontrou uma luz no fim do túnel para seu destino político. Ele foi flagrado por esta coluna na Presidência da AL-BA com pompas de funcionário de Nelson Leal. Informações obtidas pela coluna confirmam que ele está lotado no setor pelas mãos do ex-deputado estadual Reinaldo Braga, que é chefe de gabinete do presidente.

Quem fez a conta?
Ainda tem gente no meio político tentando entender a conta que foi feita para o orçamento de R$ 639 milhões da Assembleia Legislativa da Bahia para este ano. Se em 2018 a cifra superou a casa dos R$ 700 milhões, por que então aprovar uma planilha abaixo do montante para o ano seguinte?

Espumando

A vereadora Marcelle Moraes (sem partido) pegou ar durante a sessão ordinária, na quarta-feira (7). Um projeto dela sobre o uso de animais para transporte de carga foi retirado da Ordem do Dia durante uma reunião do Colégio de Líderes, convocada minutos antes da votação. A edil bateu boca com o líder oposicionista Sidinho (Podemos). No Plenário, ela ficou tão p* da vida que chegou a rasgar alguns papeis que estavam em cima da mesa. A Na Sombra do Poder fez o registro.

Isolado


Dentro do DEM, Alexandre Aleluia ainda é visto com certa reserva depois da eleição de 2018. Para quem não se lembra, o vereador foi um dos principais agraciados com o fundo partidário para fazer campanha para a Assembleia Legislativa da Bahia. Dizem que a liberação de recursos se deu por ordens do ex-presidente do partido e pai do edil, José Carlos Aleluia. O resto da história todo mundo sabe: Aleluia Kids não se elegeu deputado.

Amizade antiga


Quem perdoa é Deus, a web não. A resenha pelas redes sociais no último domingo à noite era para saber de onde veio tamanha afinidade entre o presidente Jair Bolsonaro e o apresentador Silvio Santos. Questão superada: é amizade antiga (1980-2019).

Desnecessário
Informações chegadas a esta coluna dão conta que os deputados estaduais estão p* da vida com Marcell Moraes, que recentemente acusou um segurança da AL-BA de furto. A queixa é que o defensor dos animais expôs a Casa e gerou um constrangimento desnecessário. 

Na última terça (7), ocorreu fato similar com uma deputada que também esqueceu o gabinete aberto. Os agentes fizeram o mesmo procedimento. Em conversa com esta coluna, a deputada foi enfática na defesa da segurança da Casa. “Foi tudo certo, eles cuidaram de nós”. O caso não vai parar por aí e pode acabar na Justiça.

Machismo impera


Em meio à insatisfação e queixas de deputados estaduais da base do governador Rui Costa, a secretária de Relações Institucionais Cibele Carvalho foi bem clara ao dizer que “atende a todos”, porém deixou uma queixa no ar. Ela deixou escapar que sofre resistência de alguns políticos do grupo por ser mulher. “A gente tem que trabalhar três vezes mais. Eu falei a um deles, ‘está falando assim porque sou eu pedindo, se fosse o pedido de um homem, seria diferente’”, disse a secretária durante uma conversa informal com esta coluna. 

Logo depois, a secretária ouviu de um deputado. 

- Você está cheia de moral com Rui. 
- Eu faço por merecer, disse ela de bate e pronto. 

Infelizmente, não é novidade que o machismo ainda impera, sobretudo nos espaços de poder.

Líder por interesse


O desempenho de Luciano Simões Filho (DEM) na votação dos limites territoriais na AL-BA deu o que falar. Não passou despercebida a articulação do parlamentar de oposição que fez o papel de deputado de governo e lutou até o último minuto para manter o quórum de votação, dando certo descaso ao líder de direito. Falando em líder, o dono do cargo, deputado Rosemberg Pinto, ao ser indagado por esta coluna, não perdeu a piada e disse que o demista passou no teste: “Depois daquele desempenho, até o convidei para se filiar e vir para a base de Rui”, brincou.

“Rui, cadê a minha quentinha?”


Um assunto que vem incomodando bastante o governador Rui Costa é quando se fala em licitação de refeição para hospitais e presídios. Semana passada, essa coluna soube que ele pediu pente fino nos contratos das empresas que atendem o Estado. Já não era sem tempo! As denúncias de atraso de salários, preços superfaturados e qualidade duvidosa dos alimentos pipocaram na mídia local e entre funcionários do governo. Alguns apadrinhados foram chamados na “xinxa” e se adequaram por enquanto. Contudo, com o baixar da lupa, voltaram os problemas e os players continuam agindo da mesma forma, irritando o cacique estadual. Ele não vai deixar barato. Vale lembrar que muitos desses contratos estão em emergência, sem licitação e concorrência pública. O governo já avisou que não adianta chorar e questionar “Cadê a minha quentinha?”

Prodeb em chamas

Fontes da coluna afirmam que o clima na Prodeb, órgão de TI do Estado da Bahia, anda pegando fogo. O clima lá não anda dos melhores desde que o pai do presidente do órgão não se elegeu deputado federal. As demandas outrora atendidas pelo gabinete da Casa Civil já não são mais as mesmas. Chá de cadeira e a agenda sempre lotada do governador viraram rotina para Samuel Araújo. O pífio poder que o jovem gestor tinha e o orçamento polpudo já não são nem metade do que ele tinha na antiga gestão de Rui. A crise bateu lá e muitos fornecedores andam bastante chateados com atrasos nos pagamentos e com a desordem instalada no órgão. Vale lembrar que o PR tem três deputados federais baianos e que nenhum deles tem qualquer espaço na Prodeb... A coisa desandou por lá.
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas